0

Dores lombares podem afetar 7 em cada 10 indivíduos ao longo da vida

24 set 2019
10h40
atualizado às 11h04
  • separator
  • 0
  • comentários

As dores lombares, também chamadas de lombalgia, são amplamente conhecidas, já que quase todo mundo sentiu ou sentirá os sintomas pelo menos uma vez na vida. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a cada 10 pessoas, 7 sofrerão com o problema ao longo da vida, e as causas são das mais variadas, com destaque para: má postura, sedentarismo, manter-se sentado ou em pé por muito tempo, carregar peso, ficar no computador por muito tempo, além de casos em que há maior tendência ao desenvolvimento de problemas lombares.

Classificação da lombalgia

A dor é classificada de acordo com o tempo de incidência:

- Aguda: Aparece de forma repentina e pode durar até seis semanas;

- Subaguda: Tem duração de seis semanas até três meses;

- Crônica: Mais intensa e persistente, costuma permanecer por mais de três meses;

- Referida: A dor começa em um ponto e irradia para outros locais da lombar, ou até mesmo para o glúteo e posterior de coxa, por exemplo.

Principais causas das dores lombares

As dores lombares são as maiores responsáveis por incapacitação laboral do mundo (quando o profissional precisa se afastar do trabalho), e podem aparecer em qualquer fase da vida. As principais causas são: desvios posturais, encurtamento e debilidade muscular, alterações degenerativas, obesidade, processos inflamatórios e doenças envolvendo a coluna vertebral.

Tratamentos

Depois que a dor na lombar aparece, muitas pessoas optam por tratamentos medicamentosos, contudo, eles nem sempre são a melhor solução. É preciso investigar a real causa do problema para combater o que está levando à dor. Para isso, é necessário contar com profissionais especializados, tanto médicos, quanto fisioterapeutas. Além disso, a prática de exercícios físicos é fundamental para um bom resultado.

Atividade física ajuda a reduzir desconforto

Os exercícios físicos, quando feitos de maneira correta, são a principal recomendação médica para quem está na luta contra as dores lombares. Ainda que os medicamentos atuem no controle da dor, e acabem trazendo um alívio momentâneo, não tratam a raiz do problema. Nesse sentido, além dos remédios e pomadas encontrados em farmácias, também é preciso prover uma mudança de hábitos de vida. A atividade física com acompanhamento é um dos pilares intrínsecos ao tratamento da lombalgia, pois promove o alongamento, fortalecimento e relaxamento muscular.

Cuidados com tratamentos alternativos

Soluções de farmácia, como emplastro, bolsa térmica e cremes à base de mentol, cânfora e arnica, são opções comumente oferecidas para lidar com dores nas costas. Porém, os profissionais alertam para a ausência de evidências científicas que comprovem a eficácia desses tratamentos alternativos.

A única exceção se aplica ao uso de compressas quentes ou frias, já que o calor e o frio ajudam a diminuir a tensão muscular. Em todo o caso, é preciso consultar o médico ou fisioterapeuta antes de investir nesses coadjuvantes.

Encontre tratamento para dores lombares

Ter acompanhamento de profissionais capacitados é fundamental para o tratamento de dores lombares e outros problemas na coluna. Para tal, busque auxílio da SM Care, uma clínica de fisioterapia em SP que conta com equipe especializada, aparelhos seguros e técnicas confiáveis para tratar a lombalgia.



Website: http://smcare.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade