2 eventos ao vivo

Cresce número de idosos em academia em Campinas

Alunos nesta faixa etária buscam por atividades mais intensas para melhorar a autoestima e a qualidade de vida

18 mar 2019
15h51
  • separator
  • comentários

Não são somente os jovens que estão preocupados em manter a qualidade de vida através da prática de atividades físicas. O número de alunos nas academias de Campinas também vem crescendo de forma exponencial entre a população com mais de 60 anos. Estas pessoas estão deixando de lado o sedentarismo e o sofá para encarar rotinas diárias de treinamento. Nos últimos dois meses, a HydroCenter Academia registrou uma alta de 15% no número de matriculas da chamada terceira idade.

Foto: DINO / DINO

O perfil desses alunos, que antes buscavam aulas específicas para a idade, como hidroginástica e alongamento, também vem mudando. Como a expectativa de vida da população brasileira vem aumentando, o público da terceira idade vem se sentido mais produtivo, tanto em casa como no ambiente de trabalho. Por conta disso, vem optando por aulas mais complexas como circuitos funcionais, natação competitiva e musculação.

"O bem estar físico e emocional dessa população passou a ser relevante ao ponto de aumentar o número de alunos", conta Juliana Odila Belletti, educadora física e Diretora Técnica da HydroCenter. "As pessoas acima dos 65 anos estão mais dispostas hoje, acompanhando aulas mais intensas, que ajudam a melhorar a qualidade de vida, reduzindo problemas como dores articulares", afirma ela.

De acordo com Juliana, a maioria das pessoas com mais de 65 anos tem preferência por exercícios de fortalecimento muscular e atividades funcionais, para melhorar o dia a dia. Isso porque as atividades funcionais ajudam a melhorar locomoção, assim como agacha e levantar, entre outras coisas na rotina diária.

Ela lembra que a musculação é uma das atividades mais recomendadas para essa fase da vida, sobretudo porque é capaz de recuperar a massa magra, cuja perda é natural com o envelhecimento. Há evidência científica de que a musculação faz com que o idoso ganhe massa muscular, prevenindo doenças, dando autonomia e independência, numa fase em que a pessoa tende a ficar mais limitada.

Vale lembrar que, com o envelhecimento as cartilagens das articulações ficam mais desidratadas e com mais chances de sofrer desgastes, levando a artrose. Músculos mais fortes são capazes de protegê-las. No caso da musculação, esta atividade ajuda a manter a massa óssea, prevenindo a osteoporose. A musculação trabalha força, resistência e a potência muscular.

Para obter os efeitos desejados, ensina Juliana, as pessoas devem praticar atividades físicas pelo menos três vezes por semana e de forma contínua. Outra recomendação da profissional é que não apenas os idosos, mas as pessoas de todas as idades façam antes de iniciar um programa os exames clínicos e médicos, para ver como está sua saúde e coração, além de existência de outras doenças. Com este histórico, o professor poderá montar um treinamento adequado, reduzindo riscos para a saúde.

Benefícios da musculação na terceira idade

- Garante força e flexibilidade, tornando o idoso mais resistente a quedas

- Aumenta a densidade óssea, ajudando na proteção contra a osteoporose

- Diminui a gordura corporal. Aliado a uma dieta balanceada, o treino de força para idosos é importante para a manutenção do peso

- Combate a dor articular (na coluna, ombros e joelhos)

- Ajuda a manter a boa postura corporal. Com o avanço da idade, o sistema muscular esquelético vai perdendo a sua tonicidade

- Melhora a autoestima e ajuda no combate à depressão, por causa da elevação dos níveis de serotonina

- Melhora da frequência cardíaca e da pressão arterial

- Ajuda no controle de doenças crônicas como diabetes, hipertensão e problemas cardíacos

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • comentários
publicidade