4 eventos ao vivo

Capacitação e empreendedorismo confirmam robustez do mercado de beleza e estética

18 mai 2017
17h51
  • separator
  • comentários

Segundo pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o momento é de inovação. Com ou sem crise, o setor de beleza e estética no Brasil mostra que esse mercado passou por 2016 sem grandes danos, apenas 3,7% das empresas apresentaram falência, comparado aos 24,9% de outros ramos, fato importante e que mostra a robustez incomparável do segmento. O Brasil continua entre os primeiros no mercado de consumidores de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos no mundo, e segundo o Euromonitor, com a fixação de taxas cada vez maiores até pelo menos 2020.

Foto: DINO

De acordo com um estudo realizado pelo SPC Brasil, em um cenário de crise, o brasileiro opta por cortar atividades de lazer em vez gastos com sua imagem e autoestima, comportamento que favorece a "Indústria da Beleza", que voltou a crescer ano passado e permanece com grandes investimentos em lançamentos.

Uma dinâmica esperada nos eventos desse segmento, como o próximo Estética in Rio, que acontece de 20 a 22 de maio, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro, comprovando que o setor de beleza é tradicionalmente um dos segmentos mais fortes da economia, continua firme, isso frente ao grande número de lançamentos de alta tecnologia de seus expositores e inúmeros cases de sucesso.

Segundo Cristiano Paganin, CEO da Tonederm, expositor da feira, a expectativa é de gerar neste primeiro semestre um crescimento de 15%, com a venda de equipamentos e serviços para os profissionais da área. "Quando há restrições econômicas a autoestima das pessoas fica abalada e a busca por serviços e produtos de beleza aumenta. E os profissionais, além de se atualizarem com novos cursos, buscam estar em dia com as novidades tecnológicas", acrescentou.

Além do mercado interno, a empresa aproveita a oscilação do dólar, que está contribuindo para o aumento das exportações, elevando sua competitividade no mercado internacional, além de ajudar o Brasil a equilibrar a balança comercial. A Tonederm exporta para países, como Costa Rica, Panamá, México, Guatemala, Chile, El Salvador, Peru, Equador, Colômbia e Estados Unidos.

Empreender e oferecer beleza é o carro-chefe da feira que, paralela a três congressos e um meeting, vai disponibilizar através de seus expositores, workshops gratuitos com o objetivo de capacitar ainda mais os profissionais do setor. Exemplo disso é o crescimento de salões/clínicas de beleza, como novo negócio. Segundo dados oficiais do SEBRAE, existem mais de 600 mil salões instalados em território nacional, gerando 36 bilhões em remuneração ao longo da cadeia. Não é à toa que mais de 6 mil congressistas já foram inscritos nos congressos internacionais da Estética in Rio, mais um recorde de público do evento.

Outra empresa a sair de sua "zona de conforto" e empreender é a Dermage, que desenvolve dermocosméticos especialmente para a pele e o clima do nosso País, com ativos de alta eficácia e resultados comprovados. Ao longo de mais de 25 anos de mercado, seus produtos, comercializados em 60 lojas próprias e presentes em 1.500 farmácias conquistaram, também, a confiança dos dermatologistas, que prescrevem a marca para seus pacientes. E foi exatamente dessa interação com os médicos que surgiu a mudança.

Segundo Viviane Soares, administradora de empresa e diretora de marketing e varejo da Dermage, os dermatologistas sempre sugeriram a necessidade de uma linha profissional para que as suas esteticistas utilizassem os produtos em seus consultórios. Afinal, o tratamento começa no consultório (com limpeza, peelings e outros) e os clientes continuam em casa (com os produtos tradicionais da marca). "Atualmente são 15 itens no total. Agora, estamos desenvolvendo mais produtos, alguns solicitados por esteticistas parceiros."

Tecnologia e eficiência aliadas à criatividade e dedicação da indústria e dos profissionais da área fortalecem o concorrido mercado.


DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade