PUBLICIDADE

Cresce a produção de produtos à base de canabidiol

Mercado global tem crescido com produtos indicados para diversas doenças, avalia estudo

23 fev 2022 10h38
ver comentários
Publicidade

De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), somente no ano de 2021 foram solicitadas 38.387 autorizações de importação de produtos à base de cannabis medicinal. Acompanhando esses dados, o mercado farmacêutico apresentou crescimento de 14,9% em 2021 comparado a 2020, segundo a Abrafarma (Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias) neste segmento. Apesar de "novidade" no Brasil, o canabidiol e o THC são indicados para doenças psiquiátricas ou neurodegenerativas, como esclerose múltipla, esquizofrenia, doença de Parkinson, epilepsia, autismo ou ansiedade.

Foto: Divulgação / DINO

Um estudo feito pelo Portal The Green Hub destaca que para 2024, o mercado global de cannabis legal está estimado em U$$ 55,3 bilhões, e que Canadá e EUA deverão ter maior parte deste mercado. Já a América Latina deve responder por U$ 824 milhões no mesmo ano. Entre 2019 e 2021, o número de autorizações de importação de produtos derivados de CDB foi de 2.723 a 38.387, gerando novos empregos e fazendo surgir indústrias farmacêuticas especializadas, de acordo com o mesmo estudo.

O sócio-diretor da FarmaUSA, Djalma Nogueira, esclarece que "os produtos à base de cannabis precisam ser avaliados e regulamentados pela Anvisa", não apenas serem incluídos no mercado. A autorização, por usa vez, é muito criteriosa e diferente para produtos produzidos no Brasil e importados, tendo, inclusive, legislações diferentes para ambos os caso. "Existe também a previsão desses produtos serem fabricados no Brasil, o que facilitará ainda mais o acesso à população e vai garantir mais qualidade de vida a quem precisa", destacou. Ainda segundo Djalma, os pedidos de autorização a Anvisa já foram solicitados, e existe uma previsão para que o laboratório da FarmaUsa Life Sciences no Brasil, com sede em São Paulo, para a fabricação de produtos à base de canabidiol, seja inaugurado no segundo semestre de 2022.

Leandro Beltrão, também sócio-diretor da FarmaUSA, informou que o uso medicinal do canabidiol é um assunto ainda complexo no Brasil, mas que todas as ações que eles realizam levando informações através de palestras em eventos, parcerias e reuniões com investidores, têm papel importante na formação de opiniões assertivas com o objetivo de mudar a vida de várias pessoas. Para Helder Oliveira, diretor executivo da empresa, o potencial de investimentos para o mercado farmacêutico global nessa nova cadeia econômica e a oportunidade de tratamentos naturais para algumas doenças que muitas vezes não dão o resultado esperado com os medicamentos tradicionais são considerados os responsáveis em apresentar mais benefícios e oportunidades para quem quer investir no mercado medicinal de produtos à base da cannabis. "Estamos conseguindo cada vez mais quebrar as barreiras", disse o diretor.

"Beltrão também destacou a importância de regulamentar estes produtos derivados da Cannabis, como o Purodiol, Isodiolex, Nabix e Day&Night, de licenciamento da FarmaUsa, tendo em vista crescimento para os próximos cinco anos, mostrando mais uma vez que o mercado será bem lucrativo", disse Beltrão.



Website:

https://farmausa.com/
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade