3 eventos ao vivo

Voltam a subir números de infectados pela covid-19 no Rio

Capital carioca registra a maior incidência de contaminações das últimas duas semanas

8 jul 2020
07h30
atualizado às 07h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Num momento em que a reabertura das atividades econômicas do Rio se mostra mais intensificada, com o funcionamento do comércio não essencial, o número de infectados pela covid-19 na cidade volta a aumentar. No período de 24 horas, entre o início das noites de segunda (6) e terça (7), a capital registrou 1.062 novos casos da doença.

Para se ter uma ideia do que isso representa, nas 24 horas anteriores – de domingo à segunda -, o número oficial foi de 363 acometidos pela covid-19.

Populares circulam por ruas centrais do Rio em meio à pandemia de covid-19
29/06/2020
REUTERS/Lucas Landau
Populares circulam por ruas centrais do Rio em meio à pandemia de covid-19 29/06/2020 REUTERS/Lucas Landau
Foto: Reuters

Havia duas semanas que esse índice não ultrapassava a casa dos três dígitos. A ressalva de que parte desses dados podem estar relacionados a outros dias, por causa da demora das notificações, não diminui o impacto da informação. Até porque o critério também serve para a análise dos números apresentados, por exemplo, desde 23 de junho - a partir de então, os registros diários de covid-19 no município foram inferiores a mil.

Em comparação à terça-feira passada (dia 30), houve quase que o dobro de casos de covid-19 no Rio, segundo os últimos boletins da Secretaria Municipal de Saúde. Naquela oportunidade, a cidade confirmou 585 notificações da doença causada pelo novo coronavírus.

Copacabana, na zona sul, continua sendo o bairro com o maior número de infectados na cidade – são 2603 casos, com 257 óbitos. Já Campo Grande, na zona oeste, é o recordista em mortes pela doença: 343 ao todo, seguido por Bangu, na mesma região, com 325.

Veja também:

Segunda onda de covid-19 na Europa
Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade