0

"E daí?", diz Bolsonaro sobre número recorde de mortes por Covid-19 no Brasil

29 abr 2020
07h47
atualizado às 08h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro reagiu com desdém ao ser indagado na noite de terça-feira sobre o número recorde de mortes em 24 horas pelo Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, no Brasil e disse que, embora lamentassse, não podia fazer nada a respeito.

Presidente Jair Bolsonaro na rampa do Palácio do Planalto
27/04/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente Jair Bolsonaro na rampa do Palácio do Planalto 27/04/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

"E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre", respondeu o presidente a jornalistas ao chegar ao Palácio da Alvorada, fazendo referência ao seu nome do meio.

O presidente perguntou então se havia algum veículo transmitindo ao vivo a entrevista e, ao ouvir que todos estavam passando a entrevista, disse lamentar a pandemia no país e se solidarizar com as vítimas.

"Tem alguém ao vivo aí? Todo mundo?", perguntou. "A gente lamenta a situação com o vírus, nos solidarizamos com as famílias que perderam seus entes queridos, que a grande parte eram pessoas idosas, mas é a vida. Amanhã vou eu", disse.

O Brasil registrou 474 mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde diário, e ultrapassou a marca de 5 mil óbitos no total em decorrência de Covid-19, informou o Ministério da Saúde na terça-feira.

Veja também:

Coronavírus: A imagem de Bolsonaro na imprensa internacional
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade