9 eventos ao vivo

Doria diz que CoronaVac avança sem efeitos colaterais

As duas primeiras fases de testagem indicaram eficácia de cerca de 98%

16 out 2020
14h09
atualizado às 14h25
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os testes da vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceira com o Instituto Butantan são totalmente positivos e não apresentaram nenhuma colateralidade até o momento, disse nesta sexta-feira, 16, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Governador João Doria segura caixa da vacina da Sinovac contra Covid-19
21/07/2020
REUTERS/Amanda Perobelli
Governador João Doria segura caixa da vacina da Sinovac contra Covid-19 21/07/2020 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

Em entrevista coletiva, Doria disse que um resumo dos relatórios de testagem da vacina no Brasil será encaminhado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) segunda-feira, mas que o órgão já possui todos os dados necessários, uma vez que estes são acompanhados diariamente.

"Até aqui, sem nenhuma colateralidade --ou seja, até aqui, os testes positivos da CoronaVac, a vacina do Butantan com o laboratório Sinovac", disse o governador.

Na entrevista, o coordenador executivo do Centro de Contingência da covid-19 no Estado, João Gabbardo, afirmou que as duas primeiras fases de testagem indicaram eficácia de cerca de 98%, enquanto o Ministério da Saúde fala em um número superior a 50% para aprovação da Anvisa.

"Nós vamos trabalhar dentro dessas margens... Resumindo, nós acreditamos que a vacina preenche todos os requisitos elencados pelo Ministério da Saúde para ser incorporada ao Programa Nacional de Imunizações", disse Gabbardo.

Na véspera, o secretário-executivo do ministério, Elcio Franco, havia indicado em entrevista coletiva que a CoronaVac está no rol das vacinas que devem ser adquiridas pelo governo federal, mas que são necessários estudos de fatores como segurança, eficácia, prazos, produção em escala e preço razoável.

Veja também:

Os navios gigantescos que a pandemia mandou para o desmanche
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade