0

China suspende entrada de estrangeiros no país

Medida começa a valer no sábado, 28, mesmo para quem tem visto

26 mar 2020
13h34
atualizado às 14h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A China anunciou nesta quinta-feira, 26, o fechamento temporário das fronteiras para os estrangeiros, mesmo aqueles que têm vistos de moradia ou trabalho no país, por conta do avanço do novo coronavírus (Sars-CoV-2). A proibição começa a valer neste sábado, 28.

Homem caminha de máscara por rua deserta de Pequim
26/03/2020
REUTERS/Thomas Peter
Homem caminha de máscara por rua deserta de Pequim 26/03/2020 REUTERS/Thomas Peter
Foto: Reuters

De acordo com o anúncio do Ministério das Relações Exteriores, a medida atinge aqueles que têm permissão de residência no país, turistas em geral e portadores de vistos especiais de trânsito por territórios controlados por Pequim. "A entrada com vistos diplomáticos, de serviço, de cortesia ou tipo C [tripulantes de voos ou embarcações] não será afetada.

Estrangeiros que venham para a China para atividades econômicas, comerciais, científicas ou tecnológicas necessárias ou que precisem de ajuda humanitária de emergência podem solicitar vistos em embaixadas ou consulados chineses. A entrada de estrangeiros com vistos emitidos após este anúncio não será afetada", diz o comunicado oficial.

Segundo o governo, a suspensão temporária é uma medida que a China está "sendo obrigada a tomar à luz do surto e das práticas de outros países" e o governo continuará acompanhando a situação, que pode ser "ajustada" de acordo com os novos acontecimentos. Desde a última semana, a China vem registrando dias consecutivos com nenhuma contaminação interna, mas com uma quantidade cada vez maior de estrangeiros ou chineses que chegam ao país com a doença Covid-19. O país continua sendo aquele que mais contabilizou casos do novo coronavírus, com 81.782 casos confirmados, e com 3.287 mortes.

No entanto, o governo afirmou que conseguiu controlar a pandemia e agora foca em medidas para evitar um novo ressurgimento do problema em grandes proporções.

Veja também:

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade