PUBLICIDADE

Brasil ultrapassa 590 mil mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, País registrou mais de 800 novas mortes em decorrência da doença

18 set 2021 20h24
| atualizado às 20h35
ver comentários
Publicidade
Enterro de vítima da covid-19 no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP) 
23/03/2021
REUTERS/Amanda Perobelli
Enterro de vítima da covid-19 no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP) 23/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

A média móvel diária de mortes causadas pelo novo coronavírus no Brasil ficou em 565 neste sábado (18). O valor considera as oscilações de registros de óbitos dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana.

Segundo o consórcio de veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, foram registrados nas últimas 24 hora 125.053 novos casos e 803 óbitos segundo levantamento em conjunto com as secretarias estaduais de Saúde. No total, são 590.547 brasileiros mortos pela doença desde o início da pandemia. O aumento considerável no número de novas infecções neste sábado se deve, em grande parte, aos dados represados em diversos estados.

O balanço do Ministério da Saúde, por sua vez, aponta 150.106 novos casos e mais 935 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 21.230.325 pessoas infectadas e 590.508 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Parceria

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho de 2020, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. De forma inédita, a iniciativa foi uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia e se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

Estadão
Publicidade
Publicidade