PUBLICIDADE

Brasil acumula mais de 496 mil mortes na pandemia de covid

Média móvel de óbitos nos últimos sete dias chegou a 1.998, enquanto que a de novos casos é de 70.237, ambas com tendência de alta

17 jun 2021 18h23
| atualizado às 22h59
ver comentários
Publicidade
Familiares visitam túmulo de vítima da Covid-19 em Manaus (AM) 
REUTERS/Bruno Kelly
Familiares visitam túmulo de vítima da Covid-19 em Manaus (AM) REUTERS/Bruno Kelly
Foto: Reuters

O Brasil registrou mais 2.311 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número total de óbitos confirmados desde o início da pandemia para 496.004, informou o Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) nesta quinta-feira, 17.

Segundo boletim, o País ainda chegou a 17.702.630 casos desde o começo da emergência sanitária, com o acréscimo de 74.042 contágios em um dia.

A taxa de letalidade do coronavírus no Brasil é de 2,8% e a taxa de mortalidade por cada 100 mil habitantes subiu para 236,0. Já a média móvel de óbitos nos últimos sete dias chegou a 1.998, enquanto que a de novos casos é de 70.237, ambas com tendência de alta.

Ainda de acordo com o boletim do Conass, o ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (120.524), Rio de Janeiro (53.750), Minas Gerais (43.814), Rio Grande do Sul (30.163) e Paraná (29.199).

Já em relação aos casos confirmados, São Paulo também lidera, ultrapassando 3,5 milhões de contágios. Minas Gerais, com mais de 1,7 milhão, e Paraná, com mais de 1,1 milhão de casos, aparecem na sequência.

Os números brasileiros mantêm a nação na segunda colocação mundial na quantidade de mortes absolutas, atrás apenas dos Estados Unidos, que superou a marca de 600 mil óbitos, e na terceira nos casos após EUA, que têm mais de 33,5 milhões, e da Índia, com 29,7 milhões.

Veja ainda:

"Minha sogra morreu por falta de vaga na UTI":

Consórcio de Imprensa

O Brasil registrou 2.335 novos óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas e, com isso, ultrapassou a marca de 495 mil perdas desde o início da pandemia, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa nesta quinta-feira, 17. O balanço também aponta que as médias móveis de óbitos e novos casos completaram uma semana só de aumentos.

Nas últimas 24 horas, o Brasil também notificou 74.327 novos casos da doença, o que eleva o total acumulado para 17.704.041. Para esse indicador, a média móvel é de 69.840, ou 9% maior do que há duas semanas.

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. O balanço é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal.

Com informações do Estadão Conteúdo.

 

 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade