PUBLICIDADE

2º ano da pandemia "pode ser ainda mais difícil", afirma OMS

O número de mortos em todo o mundo está se aproximando de 2 milhões desde o início da pandemia

13 jan 2021
17h12 atualizado às 17h32
0comentários
17h12 atualizado às 17h32
Publicidade

O segundo ano da pandemia de covid-19 pode ser mais difícil do que o primeiro, devido à forma como o novo coronavírus está se espalhando, especialmente no hemisfério norte, à medida que mais variantes infecciosas circulam pelo mundo, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira.

Mike Ryan, da OMS
03/05/2019
REUTERS/Denis Balibouse
Mike Ryan, da OMS 03/05/2019 REUTERS/Denis Balibouse
Foto: Reuters

"Estamos entrando em um segundo ano disso, pode ser ainda mais difícil devido à dinâmica de transmissão e alguns dos problemas que estamos vendo", declarou Mike Ryan, principal autoridade de emergências da OMS, durante evento nas redes sociais.

O número de mortos em todo o mundo está se aproximando de 2 milhões desde o início da pandemia, com 91,5 milhões de pessoas infectadas.

A OMS, em atualização epidemiológica publicada durante a noite, informou que depois de duas semanas de menos casos registrados, cerca de cinco milhões de novos casos foram relatados na semana passada, resultado provável de uma queda na proteção durante a temporada de festas.

"Certamente no hemisfério norte, particularmente na Europa e na América do Norte, vimos esse tipo de tempestade perfeita - frio, pessoas em locais fechados, aumento da interação social e uma combinação de fatores que aumentaram a transmissão em muitos, muitos países", disse Ryan.

Maria Van Kerkhove, chefe técnica da OMS para covid-19, alertou: "Depois das festas, em alguns países a situação vai piorar muito antes de melhorar."

Para ela, é importante que as pessoas mantenham o distanciamento social. "Quanto mais longe, melhor", disse.

Em meio a temores crescentes sobre a variante mais contagiosa do coronavírus detectada pela primeira vez no Reino Unido, mas agora circulando em todo o mundo, governos de toda a Europa anunciaram nesta quarta-feira restrições mais rígidas e mais longas à circulação de pessoas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade