PUBLICIDADE

Sábado gelado na Argentina e chuvoso na Colômbia e Venezuela

Na costa oeste do México, tempestade subtropical Celia ganha força e atinge a categoria 1 de furacão.

24 jun 2022 - 16h11
Ver comentários
Publicidade

Foto: GettyImages

Com o avanço de uma massa de origem polar, o frio aumenta neste final de semana na Argentina, Uruguai e Paraguai. 

Na Argentina, os modelos meteorológicos indicam temperaturas negativas em toda a área das Cordilheiras dos Andes, sul do país e entre 0°C e 3°C no centro e leste do país. Em Buenos Aires, sábado gelado, com temperaturas mínimas de 3°C no sábado e 7°C no domingo. No entanto, como essa massa de ar é seca, não há previsão de chuva em praticamente todo o país. 

Nas áreas de Cordilheira, entre o centro-sul da Argentina e do Chile, há condições de neve e fortes rajadas de vento durante este sábado e domingo. Malargüe, Bariloche, Mendoza,  e Termas del Flaco são as áreas mais suscetíveis. 

As precipitações invernais aumentam neste início de julho entre Mendoza e o sul da Argentina a partir de quinta-feira (30). 

Já nos países equatoriais, o posicionamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que provoca chuva muito forte e volumosa na Venezuela, Colômbia, Panamá e ilhas ABC no Caribe (Aruba, Bonaire e Curaçao). A previsão é de acumulados de 70 a 100 mm entre Venezuela e Colômbia e acima de 100 mm nas demais áreas citadas. 

Quanto aos furacões, neste momento, não há nenhuma tormenta ativa no Mar do Caribe, mas, uma tempestade subtropical, Celia, atua no Oceano Pacífico Nordeste, distante aproximadamente 50 km da costa mexicana. 

Celia se tornará um furacão categoria 1 no sábado (25), com ventos de até 120 km/h. O sistema se movimenta para oeste-noroeste, se afastando para alto mar, por isso, não representa ameaça direta à população. 

Climatempo
Publicidade
Publicidade