PUBLICIDADE

Produção de algodão deve crescer 20,3% na safra 21/22

Devido aos desafios climáticos impostos desde a semeadura, a produtividade estimada do ciclo que está terminando é 5,2% inferior à 2019/2020

23 set 2021 18h36
ver comentários
Publicidade

Foto: Abrapa

A área plantada brasileira de algodão deverá alcançar 1,53 milhão de hectares na safra 21/22, um aumento de 12,6% com relação ao ciclo anterior, que totalizou 1,36 mlhão de hectares. Os dados estão no primeiro levantamento da safra 21/22 da Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa). Embora ainda inferior ao semeado na pré-pandemia, as informações coletadas este mês junto às associações estaduais indicam o reaquecimento do setor. 

Com a recuperação da área, a produção de pluma deverá voltar a subir. Após recuo na temporada 20/21, o volume projetado é de 2,79 milhões de toneladas - um aumento de 20,3% sobre a safra anterior, revisada para 2,32 milhões de toneladas. 

"Estamos animados com a qualidade da pluma colhida agora e com a retomada da área plantada e da produção na próxima safra", afirma o presidente da Abrapa, Júlio Cézar Busato. "Infelizmente, durante o planejamento da safra 2020/21 os preços internacionais do algodão estavam abaixo de custo e a decisão mais lógica era não plantar, mas em breve voltaremos à produção de 3 milhões de toneladas  que tivemos na safra 19/20", avalia. 

Até o dia 16 de setembro, 99% da safra 20/21 já havia sido colhida e 44%, beneficiada. Devido aos desafios climáticos impostos desde a semeadura do algodão, a produtividade estimada do ciclo que está terminando é de 1.708 Kg/hectare, 5,2% inferior à alcançada na temporada 2019/2020. O melhor desempenho foi registrado no Piauí, com 2048 Kg/ha, seguido de Mato Grosso do Sul (1979 kg/ha), Bahia (1938 kg/ha) e Maranhão (1816 kg/ha).

Confira o relatório na íntegra aqui

Climatempo
Publicidade
Publicidade