0

Energia renovável: veja como e por que se tornar um microgerador de energia

Gerar a própria energia em casa é uma tendência crescente no mundo inteiro. Descubra como dar os primeiros passos na implantação de um sistema de energia renovável!

1 set 2017
13h21
  • separator
  • comentários

E se a gente dissesse que tem uma maneira de você utilizar energia renovável em casa, economizar dinheiro todo mês e pagar menos na conta de energia? Pois é, isso foi possibilitado por uma regulamentação da Aneel em 2012.

Depois disso, é claro que muita gente ficou interessada na possibilidade de deixar de sofrer com a bandeira vermelha na conta de energia. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) e pelo Ibope indicou que 89% dos entrevistados demonstraram total interesse em investir nessa empreitada.

Foto: Climatempo
Foto: Depositphotos
 

Números da microgeração de energia no Brasil

De acordo com dados da Aneel, em janeiro de 2017 existiam 7.600 mini e microgeradores de energia do Brasil que, juntos, geravam 75 megawatts (MW). Para você ter uma ideia, essa quantidade de energia elétrica é suficiente para atender um município de uns 250.000 habitantes.

A previsão do Ministério de Minas e Energia é que a geração de energia elétrica através de fontes renováveis esteja acessível para 2,7 milhões de microgeradores de energia no país até 2030. Por enquanto, a maioria dos microgeradores de energia estão localizados nas regiões Sul e Sudeste e 98% deles são adeptos da energia fotovoltaica. Mas existem outras opções de energia renovável que você pode investir.

Você sabe o que é sustentabilidade ambiental? Confira na nossa reportagem!

Qual energia renovável, quanto e como?

Foto: Climatempo

Foto: Depositphotos

Energia solar

Esse tipo de energia renovável é a mais utilizada aqui no Brasil e em países tropicais, onde a incidência de raios solar tende a ser mais constante. A energia fotovoltaica é gerada através dos painéis solares, que podem ser instalados no telhado da sua residência.

E se ficar nublado? Os painéis continuam gerando energia em dias nublados ou chuvosos. A quantidade de energia gerada pode ser menor, pois isso também depende do nível de insolação da sua região.

Essa é uma excelente opção para quem utiliza muito chuveiro elétrico ou ainda pode investir em uma piscina aquecida. O investimento médio para implantar um sistema de energia solar na sua casa fica em torno de R$ 14mil e R$ 30mil e varia conforme o consumo de energia elétrica.

Energia eólica

Se você tem um espaço sobrando no seu quintal e não tem tanto dinheiro para investir em painéis solares, outra opção de energia renovável é a energia eólica. Com uma opção mais simples, você pode instalar um cata-vento em casa e economizar 40kW de energia por mês.

Agora ela é mais indicada em locais com bastante vento, como o litoral nordestino, por exemplo. São necessários ventos de 10km/h a 12km/h para fazer rodar o cata-vento, que irá gerar energia com o movimento.

Essa energia é armazenada em uma bateria, para depois ser distribuída para a sua casa. Assim, quando não estiver ventando, você ainda pode utilizar a energia sem problemas.

Para ter uma fonte de energia eólica em casa, você vai precisar de um investimento inicial de R$ 4mil a R$ 10mil reais.

Biogás

Se você tiver uma grande faixa de terra à sua disposição para construir um chiqueiro para uns 425 porcos, essa é a energia renovável mais indicada para você. Mas calma, a energia gerada pelo biodigestor pode vir de qualquer tipo de resíduo orgânico (restos de comida e fezes de qualquer animal, inclusive humanos).

A geração de energia ocorre quando os resíduos chegam no biodigestor e as bactérias os decompõem, emitindo o biogás. Quando queimado, ele pode ser utilizado para abastecer geradores de energia.

Como é necessário um grande espaço e uma quantidade bem considerável de resíduos, esse tipo de energia renovável é mais indicado para pessoas que já possuem algum tipo de criação de animais para gerar energia.

O investimento mínimo para esse tipo de energia renovável é de R$ 10 mil e depende do tamanho do biodigestor e a quantidade de energia a ser gerada.

Veja aqui o que é preciso para ter uma casa considerada sustentável!

Vale a pena mesmo investir em energia renovável?

Foto: Climatempo

Foto: Depositphotos

Então, antes de você investir nesse tipo de energia renovável para a sua casa, você deve ter em mente que esse é um investimento que vai começar a te dar um retorno financeiro a longo prazo. Mas não se preocupe, você já vai sentir a diferença na sua primeira conta de energia.

É crescente o número de empresas especializadas na instalação de sistemas de geração de energia renovável. Para solicitar um orçamento, calcule o consumo médio de energia da sua casa nos últimos meses, assim a equipe técnica irá dimensionar o tamanho correto a ser implantado.

A gente entende que pode ser um investimento bastante elevado a princípio. Mas pense que, por exemplo, um painel solar tem duração média de 25 anos. Nesse período, você já vai ter percebido retorno do seu investimento inicial em economia de energia.

A equipe da empresa que você contratar deverá se responsabilizar pelo projeto, instalação e mediação com a empresa concessionária de energia da sua região. Eles irão fazer toda a readequação no sistema e a sua conta de energia será diferente a partir de então, pois agora você consome energia no modelo bidirecional (que registra o que você consumiu e o que gerou).

Se você produzir energia a mais em algum mês, ela será distribuída no sistema da distribuidora da sua região. Isso vai gerar um crédito na sua fatura de energia dos próximos meses, que é compensado em forma de desconto. Esses créditos ficam disponíveis por 36 meses para microgeradores residenciais.

Em entrevista ao Globo, o ex-jogador de futebol Juninho Pernambucano relatou sua experiência com a geração de energia renovável em casa: "Morei dez anos fora do Brasil, na França e no Qatar, onde aprendi coisas que não se aprende na escola sobre preservar a natureza, e isso abriu a minha cabeça. Essas coisas começam com quem tem mais condição, que é o meu caso. Acho que é por aí, sinto-me na obrigação". 

Quer saber mais? Clique aqui para conhecer a legislação, as regras e o passo a passo da implantação de microgeradores de energia. 

Curtiu? Você é ou conhece alguém de gera a própria energia em casa? Conta pra gente a sua experiência!

Climatempo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade