0

Entenda o vazamento de petróleo em praias do Nordeste

A análise feita por Marinha e Petrobrás "apontou que a substância é petróleo cru, ou seja, não se origina de nenhum derivado de óleo"

27 set 2019
05h11
atualizado às 08h22
  • separator
  • 0
  • comentários

Um vazamento de petróleo cru se espalha por 8 dos 9 Estados do Nordeste. O poluente foi identificado em uma faixa de mais de 2 mil quilômetros da costa brasileira. O governo federal afirma que análises já apontaram ser petróleo cru, de origem desconhecida e de tipo não produzido no Brasil.

Praia Nordeste - óleo
Praia Nordeste - óleo
Foto: Sergio Moraes / Reuters

O petróleo já se espalhou por quais estados do Nordeste?

Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. O poluente foi identificado em uma faixa de mais de 2 mil quilômetros da costa brasileira.

Que tipo de petróleo é esse que se espalha pelas praias brasileiras?

A análise feita por Marinha e Petrobrás "apontou que a substância é petróleo cru, ou seja, não se origina de nenhum derivado de óleo". Conforme o órgão, a substância se trata de hidrocarboneto, conhecido como piche, e é a mesma em todos os pontos analisados.

De onde veio esse Petróleo?

A origem ainda é desconhecida e de tipo não produzido no Brasil. Até agora, o consenso dos órgãos ambientais é de que o problema tenha sido causado por uma embarcação no alto-mar. Segundo o governo sergipano, dois barris - um deles aberto - foram achados na costa do Estado e as autoridades investigam se eles têm relação com a mancha maior.

Quais os riscos para os banhistas?

Estão sendo tomadas previdências para evitar o contato direto dos banhistas com o piche, que pode provocar irritações e processos alérgicos, especialmente na superfície da mão, nos olhos e na boca. A fim de preservar a vida e a saúde das pessoas, é importante não tomar banho, pescar ou comer nas praias afetadas.

E para os peixes?

Não há evidência de contaminação de peixes ou crustáceos, mas a orientação é para que as autoridades locais de vigilância sanitária avaliem o pescado capturado nas áreas afetadas.

Qual será a punição para o responsável pelo vazamento?

Se o responsável pelo despejo for identificado, mesmo que seja estrangeiro, poderá ser multado em até R$ 50 milhões, com base na Lei 9.605/1988, que pune condutas lesivas ao meio ambiente. O culpado por poluir o oceano terá, ainda, de responder pelo crime ambiental.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade