PUBLICIDADE

Cemitério medieval é achado sob Universidade de Cambridge

Mais de 400 esqueletos foram encontrados; Forma como corpos foram encontrados sugere que pacientes eram pobres

1 abr 2015 11h20
| atualizado às 22h21
ver comentários
Publicidade
Forma como corpos foram encontrados sugere que pacientes eram pobres
Forma como corpos foram encontrados sugere que pacientes eram pobres
Foto: BBC Mundo

Arqueólogos disseram ter encontrado, enterrado sob a Universidade de Cambridge, um dos maiores cemitérios medievais hospitalares da Inglaterra.

Mais de 400 esqueletos completos foram encontrados, com partes de cerca de mil corpos, embaixo do prédio de uma das faculdades de Cambridge, o St John's College.

Siga o Terra Notícias no Twitter

O cemitério foi localizado entre 2010 e 2012, mas imagens dos esqueletos só foram divulgadas agora.

Os restos mortais datam dos séculos 13 a 15. Os corpos são de pacientes do hospital St John the Evangelist.

Sem caixões
A escavação feita sob a faculdade foi conduzido por Craig Cessford, do departamento de arqueologia e antropologia da universidade, e uma equipe da Unidade de Arqueologia de Cambridge.

Cessford descreveu o cemitério como "um dos maiores conjuntos medievais arqueológicos de ossos hospitalares das Ilhas Britânicas".

Muitos corpos estavam dispostos em covas
Muitos corpos estavam dispostos em covas
Foto: BBC Mundo

A maioria dos corpos foi enterrada em fileiras bem desenhadas entre caminhos de cascalho. Sementes de plantas com flores sugerem que o local era semelhante aos cemitérios de hoje, segundo Cessford.

No entanto, a maioria das pessoas foram enterrados sem caixões e muitos não foram cobertos, sugerindo que o cemitério foi usado principalmente para pobres.

Universidade cria banheiro que gera energia a partir da urina:

Entre os poucos objetos funerários encontrados estavam joias ou alguns bens pessoais.

Especulou-se que o cemitério estava ligada à Peste Negra, mas a equipe de Cessford não encontrou nenhum sinal da doença quando os esqueletos foram analisados.

Os restos serão armazenados pela Unidade de Arqueologia de Cambridge, o que permitirá que sejam feitas mais pesquisas no futuro.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Publicidade
Publicidade