0

Pesquisadores descobrem no Sudão uma nova espécie de morcego

14 abr 2013
17h37
atualizado às 17h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
O gênero, chamado de Niumbaha, foi descrito após a captura de um espécime na região, que tem manchas e listras parecidas com as de um panda
O gênero, chamado de Niumbaha, foi descrito após a captura de um espécime na região, que tem manchas e listras parecidas com as de um panda
Foto: DeeAnn Reeder / Divulgação

Pesquisadores da Universidade Bucknell e da Fauna & Flora International (FFI) identificaram um novo gênero de morcego, após descobrir uma espécie rara no Sudão do Sul, país africano que se tornou independente em 2011. O gênero, chamado de Niumbaha, foi descrito após a captura de um espécime na região, que tem manchas e listras parecidas com as de um panda. O novo gênero foi publicado na última semana pelo periódico científico Zookeys.

"Eu me senti imediatamente atraída pelos padrões de listras e manchas no morcego", afirmou a pesquisadora DeeAnn Reeder, uma das autoras do estudo. "Era claramente um animal extraordinário, que eu nunca tinha visto antes", completou ela. Quando voltou para os Estados Unidos, ela concluiu que o animal era o mesmo capturado originalmente na República Democrática do Congo em 1939, e nomeado Glauconycteris superba, mas ela e seus colegas não acham que ele se encaixa com outros morcegos deste gênero

"Depois de uma análise cuidadosa, é claro que se conclui que ele não pertence ao gênero. Suas formas cranianas, das asas e seu tamanho, tudo que você olhar, não se encaixa. É tão diferente que é preciso criar um novo gênero", argumentou a pesquisadora. A palavra Niumbaha significa raro ou anormal em Zande, a língua do povo Azande, onde o morcego foi capturado. 

"Para mim, essa descoberta é importante porque destaca a importância biológica do Sudão do Sul e sugere que esta nova nação tem muitas belezas naturais a serem descobertas", disse Matt Arroz, diretor da FFI no Sudão. 

Veja também:

Como era ser uma criança negra na Alemanha pós-guerra
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade