PUBLICIDADE

Rio e São Paulo adiam desfiles de Carnaval para abril

22 jan 2022 08h38
ver comentários
Publicidade

Devido à explosão de casos de covid-19 causados pela ômicron, prefeitos transferem apresentações das escolas de samba nas duas cidades para o fim de semana do feriado de Tiradentes.Os prefeitos do Rio de Janeiro, Eduardo Paes e de São Paulo, Ricardo Nunes, decidiram em reunião virtual nesta sexta-feira (21/01) adiar os desfiles das escolas de samba do Carnaval deste ano nas duas cidades, que ocorreriam em fevereiro, para o fim de semana do feriado de Tiradentes, em 21 de abril.

Ponto alto dos festejos carnavalescos de Rio e São Paulo, desfiles serão no fim de semana do feriado de 21 de abril
Ponto alto dos festejos carnavalescos de Rio e São Paulo, desfiles serão no fim de semana do feriado de 21 de abril
Foto: DW / Deutsche Welle

A decisão foi uma orientação das secretarias de Saúde das duas cidades e foi motivada pela explosão de casos de covid-19 causados pela variante ômicron.

"A decisão foi tomada em respeito ao atual quadro da pandemia de covid-19 no Brasil e à necessidade de, neste momento, preservar vidas e somar forças para impulsionar a vacinação em todo o território nacional", diz nota conjunta das prefeituras. A reunião, realizada de forma virtual, contou com a participação dos prefeitos, dos secretários de Saúde e das ligas de escolas de samba das duas capitais.

No começo do mês, as capitais já haviam cancelado o carnaval de rua por causa do aumento de casos de covid-19.

Em nota divulgada após a decisão, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) diz que o adiamento era um dos cenários previstos. "Com a proximidade do evento, foi mais prudente adiar a festa, situação alinhada com as autoridades sanitárias estaduais e municipais".

A Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo disse em nota que reafirma o compromisso com as autoridades no combate à pandemia. "Acatamos, com a segurança de quem acredita na ciência, a decisão que vai priorizar o coletivo".

"Adiamento não é cancelamento"

Em entrevista à rede de televisão GloboNews, o prefeito carioca, Eduardo Paes, frisou que já vinha conversando com seu colega de São Paulo sobre o adiamento dos desfiles das escolas de samba nas duas cidades, e mesmo com a visão otimista sobre o ciclo de transmissão da ômicron - que ele prevê terá uma queda em fevereiro -, ambos consideraram que seria arriscado realizar os desfiles no próximo mês.

"Nós entendemos por bem, a partir desta leitura científica, técnica, de ambos dos secretários de Saúde [de São Paulo e do Rio de Janeiro] adiar para o feriado de 21 de abril, de Tiradentes, a realização do Carnaval, tanto em São Paulo quando no Rio de Janeiro", disse Paes.

"Estamos tomando medidas equilibradas e, ao mesmo tempo, respeitando uma festa que é a maior manifestação cultural, popular do Brasil e importante para a economia do Rio de Janeiro. Vamos poder ter a festa no feriado de Tiradentes, celebrando vidas e, se Deus quiser num momento muito melhor desta pandemia", afirmou. "É um adiamento e não um cancelamento", acrescentou o prefeito.

Recordes

O Brasil, que enfrenta uma alta de casos de covid-19 devido à variante ômicron, totalizou 23.751,782 infecções e 622.563 mortes provocadas pela doença, segundo informou nesta sexta-feira o Ministério da Saúde.

Nas últimas 24 horas, foi registrado um recorde de 166.539 novas infeções por coronavírus, conforme dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), elevando a média móvel de casos em sete dias para 117.797.

Esta foi também a maior média diária de infeções por covid-19 desde o início da pandemia no Brasil e uma média 38 vezes superior à registada há menos de um mês.

De acordo com estudos divulgados por laboratório particulares, a ômicron causou um grande salto no número médio de casos diários e se tornou hegemônica em menos de um mês, sendo responsável por mais de 95% das novas infeções no Brasil.

md (EBC, Lusa)

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
Publicidade
Publicidade