Bolsonaro defendeu Ribeiro após escândalo que motivou prisão

Após a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro nesta quarta, 22, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o titular da pasta foi afastado quando 'pintaram denúncias' sobre possíveis irregularidades no MEC. No entanto, quando o suposto caso da cobrança de propina no Ministério da Educação veio a público, Bolsonaro saiu em defesa do então ministro. Em live em 24 de março, o presidente preferiu isentar seu ministro de envolvimento. "O Milton, coisa rara de eu falar aqui: eu boto minha cara no fogo pelo Milton", afirmou Bolsonaro, em transmissão ao vivo pelas redes sociais. O presidente ainda repetiu: "Minha cara toda no fogo pelo Milton. Estão fazendo uma covardia contra ele". Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle, eram muito próximos a Ribeiro.

Fonte: Redação Terra
Publicidade

Vídeos relacionados

Recomendado para você

Publicidade