PUBLICIDADE

Política

Relator vota por rejeitar pedido de defesa de Bolsonaro de exclusão de minuta do golpe

O ministro Benedito Gonçalves apresenta, nesta terça-feira, 27, seu voto no processo que pode tornar o ex-presidente inelegível

27 jun 2023 - 20h08
(atualizado às 21h59)
Compartilhar
Exibir comentários
O ministro Benedito Gonçalves
O ministro Benedito Gonçalves
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro Benedito Gonçalves, relator no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do processo que pode tornar o ex-presidente Jair Bolsonaro inelegível, votou na noite desta terça-feira para rejeitar todos os pedidos preliminares apresentados pela defesa do ex-chefe do Executivo, como o de excluir da ação a chamada minuta do golpe.

A chapa liderada por Bolsonaro responde a ação por ter promovido, em julho do ano passado, uma reunião no Palácio da Alvorada com embaixadores em que atacou o sistema eleitoral brasileiro.

Os advogados do ex-presidente queriam que a minuta, encontrada em busca e apreensão na casa do ex-ministro da Justiça de Bolsonaro Anderson Torres e que continha instruções para um golpe de Estado e deposição de ministros do TSE, fosse retirada do processo porque a instrução já havia sido encerrada.

Segundo Benedito, corregedor-geral da Justiça Eleitoral, o pedido revela apenas o "inconformismo" dos investigados. Ele disse que o seu voto terá 394 páginas, mas vai resumi-lo durante a sua apresentação nesta noite.

O relator se manifestou para rejeitar os pedidos preliminares e começou a votar no mérito da ação. A expectativa é que a análise possa ir até meia-noite.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade