PUBLICIDADE

PF pede indiciamento e bloqueio de bens de Michel Temer

Polícia Federal concluiu as investigações do inquérito dos portos; além do presidente, outros 10 tiveram pedido de indiciamento

16 out 2018
20h04 atualizado às 20h12
0comentários
20h04 atualizado às 20h12
Publicidade

Na conclusão das investigações do inquérito dos portos entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal pediu o indiciamento e o sequestro e bloqueio de bens do presidente Michel Temer, da filha dele Maristela Temer, do ex-assessor especial da presidência Rodrigo Rocha Loures e de outros oito investigados, conforme despacho do relator do caso na corte, Luís Roberto Barroso, a que a Reuters teve acesso.

No relatório final, a PF também solicitou ao Supremo a prisão preventiva do coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, da arquiteta Maria Rita Fratezi, mulher do coronel, e outras duas pessoas.

Polícia Federal indiciou o presidente Michel Temer no inquérito dos portos
Polícia Federal indiciou o presidente Michel Temer no inquérito dos portos
Foto: Wenderson Araújo / Trilux / Estadão

Em despacho desta terça, Barroso disse que vai aguardar a manifestação da Procuradoria-Geral da República a respeito dos pedidos feitos pela PF antes de decidir. Ainda assim, ele de antemão decidiu proibir os investigados que tiveram a prisão preventiva requerida pela PF de deixarem o Brasil.

Procurada, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto não respondeu imediatamente sobre a decisão da PF.

Veja também:

Top Político: Wagner diz que críticas de Cid Gomes a PT foram feitas "no calor da campanha":
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade