PUBLICIDADE

Marcos do Val pede saída de Renan da relatoria da CPI

Senador do Podemos sugeriu que Raldolfe Rodrigues, vice-presidente da Comissão, assumisse o posto

18 mai 2021 10h09
| atualizado às 10h17
ver comentários
Publicidade

Na abertura da sessão da CPI da Covid desta terça-feira, em que está sendo ouvido o ex-chanceler Ernesto Araújo, o senador Marcos do Val (Podemos-ES) sugeriu que a relatoria da comissão, nas mãos do senador Renan Calheiros (MBD-AL), fosse alterada. Uma das propostas de Marcos do Val foi para que Calheiros e Raldolfe Rodrigues (Rede-AP) trocassem de postos. Randolfe é vice-presidente da CPI.

Senador Marcos do Val (Podemos-ES) higieniza as mãos com álcool em gel
Senador Marcos do Val (Podemos-ES) higieniza as mãos com álcool em gel
Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado

Para argumentar pela troca, o senador disse que os convidados a falar na CPI estão "intimidados", uma vez que estão recorrendo ao Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir o direito ao silêncio durante os depoimentos. O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello conseguiu uma decisão favorável do STF, e a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) Mayra Pinheiro, aguarda a mesma posição da Corte.

Em resposta à sugestão do colega, o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), saiu em defesa de Calheiros, e ironizou a observação feita pelo senador sobre o STF. "É bom ver pessoas irem ao STF, pedir auxílio, porque até outro dia essas mesmas pessoas queriam tacar fogo e fechar o STF", comentou Aziz.

Ameaças

Omar Aziz também anunciou que será encaminhado à Polícia Federal o conjunto de ameaças que os membros da CPI têm sofrido. A decisão foi tomada após pedido do vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, que relatou os problemas que os integrantes da comissão têm enfrentado.

Estadão
Publicidade
Publicidade