1 evento ao vivo

Marco Aurélio Mello assume presidência do TSE com referência a protestos

19 nov 2013
21h26
atualizado às 22h03
  • separator
  • comentários

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello assumiu nesta terça-feira a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que organizará as eleições do ano que vem. Mello, que substituiu Cármen Lúcia, se referiu, ao assumir o cargo, aos protestos que sacudiram o País em junho e criticou a violência de algumas manifestações, que considerou "um desatino, quando se tem à disposição um instrumento de transformação política como é o voto".

Segundo o magistrado, "nada se iguala ao protesto mediante o voto", que é "a base da nação" e a "melhor ferramenta para a manifestação firme e pacífica da vontade do povo".

Mello também criticou os políticos que oferecem "promessas vãs" e se movimentam por "interesses particulares e momentâneos" e recomendou "entenderem que passou o tempo em que a sociedade achava que os problemas do País não eram seus".

O magistrado estará à frente da organização das eleições de outubro de 2014, nos quais serão convocados a votar cerca de 140 milhões de eleitores.

Segundo a última pesquisa divulgada para as eleições presidenciais, divulgada ontem pelo Ibope, a presidente Dilma Rousseff é a clara favorita à reeleição, com cerca de 43% das intenções de voto. Dilma teria 43% dos votos válidos se seus rivais fossem Aécio Neves (PDSB), com 14% e Eduardo Campos (PSB), 7%.

Se em vez de Eduardo Campos, a candidata do PSB fosse a recém filiada Marina Silva, Dilma teria 42%, contra 16 % da candidata, e Aécio cairia para 13% dos eleitores. Ainda de acordo com o Ibope, Dilma derrotaria em um eventual segundo turno qualquer de seus possíveis adversários.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade