PUBLICIDADE

Marcelo Ramos é eleito 1º vice-presidente da Câmara

André de Paula será o 2º vice-presidente da Casa e Luciano BIvar será o primeiro secretário

3 fev 2021 13h12
| atualizado às 13h16
ver comentários
Publicidade

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) foi eleito nesta quarta-feira, 3, como primeiro vice-presidente da Câmara pelos próximos dois anos. Único candidato ao cargo, o parlamentar recebeu 396 votos. Também foram eleitos o segundo vice-presidente, quatro secretários e quatro suplentes. A Mesa Diretora é responsável por decisões administrativas e até políticas.

Marcelo Ramos é eleito 1º vice-presidente da Câmara
Marcelo Ramos é eleito 1º vice-presidente da Câmara
Foto: Reuters

Como primeiro vice-presidente, Ramos terá a função de substituir o presidente da Casa em casos de ausências, elaborar pareceres sobre requerimentos de informações e projetos de resolução. O parlamentar integrou o bloco que apoiou a candidatura de Arthur Lira (PP-AL) e foi presidente da comissão especial da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê prisão após condenação na segunda instância.

A eleição aconteceu após Lira (PP-AL) recuar por pressão de partidos da oposição e aceitar um novo acordo sobre a divisão dos cargos na Mesa Diretora. Após desconsiderar os nomes apresentados pelo bloco que apoiou a candidatura derrotada de Baleia Rossi (MDB-SP), Lira foi alvo de ação no Supremo Tribunal Federal (STF), movida pelo PDT, e acabou voltando atrás.

O acordo feito estabeleceu que o PSD ficasse com a segunda vice-presidência da Casa. O deputado André de Paula (PE) foi eleito com 270 votos. Já o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar (PE), será o primeiro secretário da Câmara com 298 votos. O posto tem o controle do "caixa" da Casa.

A segunda secretaria da Câmara será disputada em segundo turno pelos deputados Marília Arraes (PT-PE) e João Daniel (PT-SE), que tem a bênção do partido. Mesmo sem o apoio da legenda, Marília anunciou cedo que iria concorrer ao cargo. O resultado quebra o acordo firmado entre os deputados, que estabeleceram não apoiar candidaturas avulsas.

Foram eleitas também as deputadas Rose Modesto (PSDB-MS) e Rosângela Gomes (Republicanos-RJ) como terceira e quarta secretárias, respectivamente.

Estadão
Publicidade
Publicidade