PUBLICIDADE

Maioria discorda de Fachin por anular condenações de Lula

51% dos brasileiros entrevistados pelo Datafolha acreditam que o ministro agiu mal; 57% também acredita que as decisões de Moro foram justas

22 mar 2021 10h02
ver comentários
Publicidade

A anulação da condenação de Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá não foi vista com bons olhos pela maioria dos brasileiros. A decisão tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que torna o ex-presidente elegível para as próximas eleições, foi reprovada por 51% dos entrevistados pela pesquisa Datafolha.

10/03/2021
REUTERS/Amanda Perobelli
10/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

O levantamento, divulgado nesta segunda-feira (22) pelo jornal “Folha de S.Paulo", mostra também que 57% dos brasileiros acreditam que as atitudes do ex-juiz Sergio Moro foram justas para a condenação do petista no âmbito da Operação Lava Jato.

Para o resultado, foram entrevistados 2.023 brasileiros, pelo celular, em todas as regiões e estados do País, entre os dias 15 e 16 de março. Segundo o Datafolha, a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Lula foi condenado em 2017 pelo então juiz Sergio Moro a 9 anos e 6 meses de prisão no caso do tríplex. Em 2018, a pena chegou a ser revista para 12 anos e 1 mês na segunda instância, e em 2019, reduzida para 8 anos e 10 meses no Superior Tribunal de Justiça (STJ). No mesmo ano, o petista ainda foi condenado no caso do sítio em Atibaia. Todos os crimes são negados pelo ex-presidente.

No entanto, em março deste ano, Fachin decidiu que a Justiça Federal do Paraná não tinha competência para investigar Lula e anulou as condenações.

Ainda de acordo com o Datafolha, 42% dos entrevistados concordam que o ministro agiu bem ao anular as decisões da Lava Jato e 38% não concordam com a condenação de Lula no caso do tríplex.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade