1 evento ao vivo

Líder do governo nega interferência em eleições do Congresso

"O governo não interfere na eleição da Câmara dos Deputados ou de outro Poder", afirmou Ricardo Barros

17 set 2020
13h11
atualizado às 13h17
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta quinta-feira que não há risco para as pautas reformistas de interesse do Executivo com os candidatos colocados até o momento com chance de eleição às presidências da Câmara e do Senado.

Deputado Ricardo Barros
23/01/2018
REUTERS/Ueslei Marcelino
Deputado Ricardo Barros 23/01/2018 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

Em live da Necton Investimentos, o deputado afirmou que o governo não pretende interferir no processo. Ao lembrar que uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para possibilitar a reeleição dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), teria tramitação mais longa e exigente em termos de quórum, avaliou que a decisão sobre o assunto deve ficar a cargo do Supremo Tribunal Federal (STF).

"O governo não interfere na eleição da Câmara dos Deputados ou de outro Poder", disse o líder governista.

"Não haverá, da parte do governo, uma articulação a favor deste ou daquele candidato."

Ao garantir que o governo está "tranquilo" com o processo, afirmou que "de todos os candidatos que se apresentam viáveis no momento, nenhum deles oferece risco à pauta reformista que a sociedade brasileira nos exige neste momento".

Em declarações recentes, Maia tem negado a intenção de se submeter a um processo de reeleição. Alcolumbre, por sua vez, enfrenta resistência de alguns senadores.

Já tramita, no Senado, uma PEC que altera a Constituição para permitir a reeleição às mesas das duas Casas numa mesma legislatura, o que hoje é vedado. A proposta foi apresentada pela Rose Freitas (Podemos-ES), ação que motivou um processo ético-disciplinar contra a senadora dentro do partido, que a afastou 60 dias.

Veja também:

Em meio à pressão por impeachment de Bolsonaro, Aras insinua 'estado de defesa'
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade