PUBLICIDADE

Nunes Marques pede vista sobre pedido de suspeição de Moro

Ministro justificou a medida com o argumento de que nunca analisou o caso e que quer mais tempo para analisá-lo

9 mar 2021 17h24
| atualizado às 17h27
ver comentários
Publicidade

O ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu vista nesta terça-feira no julgamento da suspeição do então juiz da operação Lava Jato Sergio Moro que pode anular todos os atos processuais que levaram à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo do tríplex do Guarujá (SP).

Novo ministro do STF, Kassio Nunes Marques
21/10/2020
REUTERS/Adriano Machado
Novo ministro do STF, Kassio Nunes Marques 21/10/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Recém-chegado ao STF, Nunes Marques justificou a medida com o argumento de que nunca analisou o caso e que quer mais tempo para analisá-lo.

"O tempo foi extremamente curto para um membro da corte que jamais participou deste processo", disse ele, ao reconhecer que teria dificuldade de votar no caso.

Marques sugeriu aos demais colegas da Segunda Turma que, se quisessem, pudessem adiantar seus votos. O ministro Ricardo Lewandowski disse que iria votar. A expectativa, segundo fontes do STF, é que ele vote para considerar a suspeição de Moro.

Até o momento, o ministro Gilmar Mendes votou por considerar Moro parcial e anular a condenação e todos os atos processuais do caso do tríplex do Guarujá contra Lula.

Os ministro Edson Fachin e Cármen Lúcia, por sua vez, já haviam votado para rejeitar o pedido de suspeição apresentado pela defesa de Lula. Cármen Lúcia, entretanto, sinalizou após a intervenção de Nunes Marques que vai se manifestar novamente --até o encerramento de um julgamento, um ministro pode alterar o seu voto.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade