PUBLICIDADE

Diretor de 'Não Olhe Para Cima' cita Bolsonaro em postagem

Diretor Adam McKay reagiu à menção de Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil, para quem o PT seria um cometa prestes a colidir com o Brasil

17 jan 2022 14h33
| atualizado às 15h01
ver comentários
Publicidade

O diretor de "Não Olhe Para Cima", Adam McKay, afirmou em suas redes sociais que o presidente Jair Bolsonaro "diria para as pessoas não olharem para cima", uma referência a políticos negacionistas que optam por não reconhecer a verdade. A declaração foi uma resposta à citação do filme pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, em artigo publicado pelo jornal O GLOBO. Além de exaltar o governo Bolsonaro e criticar opositores, o ex-senador afirmou que o cometa nessa história é o Partido dos Trabalhadores e que a população deve olhar para cima nas eleições.

Diretor Adam McKay reagiu à provocação menção de Ciro Nogueira, ministro-chefe da Casa Civil, para quem o PT seria um cometa prestes a colidir com o Brasil.
Diretor Adam McKay reagiu à provocação menção de Ciro Nogueira, ministro-chefe da Casa Civil, para quem o PT seria um cometa prestes a colidir com o Brasil.
Foto: Reprodução / Estadão

Para cientistas ouvidos pelo Estadão, "não olhar para cima" é uma alegoria ao negacionismo - não importa quão evidente esteja o risco, parte da população não consegue vê-lo, ou prefere negá-lo, dizem. Para a bióloga Natália Pasternak, a comparação do cometa com o cenário brasileiro, seja pela perspectiva do problema existencial do aquecimento global ou da própria pandemia, é inevitável. "Tivemos o negacionismo com a questão amazônica antes mesmo da própria pandemia. Mas ele foi agravado. Se o filme fosse brasileiro, de repente o título poderia ser 'é só uma gripezinha'", disse.

Jair Bolsonaro em entrevista durante coletiva de imprensa no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após receber alta
Jair Bolsonaro em entrevista durante coletiva de imprensa no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após receber alta
Foto: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA / Estadão

O filme retrata uma doutoranda em astronomia que descobre que um cometa irá colidir com a Terra em seis meses. Ao tentarem alertar para a iminente destruição do planeta, ela e outros cientistas esbarram no descaso da presidente dos Estados Unidos, interpretada por Meryl Streep, e da própria mídia.

 

Estadão
Publicidade
Publicidade