PUBLICIDADE

Deputados eleitos pelo PSL andam com broches de empossados

Políticos só deviam ter acesso aos itens, que dão acesso livre ao Congresso, apenas no fim de janeiro

22 nov 2018 14h23
| atualizado às 14h59
ver comentários
Publicidade

Deputados eleitos pelo PSL, legenda de Jair Bolsonaro, circularam nesta semana por Brasília usando broches que são dados pela Câmara apenas aos parlamentares no momento em que eles tomam posse de seus mandatos. A Casa, porém, distribuiu crachás para os deputados eleitos com as suas devidas identificações para que eles possam circular pelo Congresso antes de assumirem o cargo oficialmente.

Na terça-feira, 20, o ator Alexandre Frota, eleito por São Paulo com 155 mil votos, compareceu a uma reunião da comissão especial que analisa o projeto de lei da Escola sem Partido com o adereço pregado na lapela do paletó. Nesta quinta, ele voltou ao colegiado, novamente com o broche. O fato gerou reclamações por parte de integrantes da comissão.

O plenário da Câmara dos Deputados
O plenário da Câmara dos Deputados
Foto: Adriano Machado / Reuters

Pelo tramite da Câmara, Frota e os demais novatos só irão receber o broche de identificação parlamentar no dia 31 de janeiro de 2019 para que possam usá-lo, pela primeira vez, durante a cerimônia de posse, em sessão a ser realizada no dia seguinte.

Frota, porém, ganhou o adereço do deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ). Os dois participaram da reunião lado a lado nos dois dias. Frota também usou o broche na quarta-feira, na reunião de seu partido, realizado em um hotel de Brasília.

Nessa mesma reunião, a deputada eleita Joice Hasselmann também estava com o broche em sua roupa quando chegou para a reunião. Questionada, a parlamentar não disse a quem pertencia a peça. Ela deixou a reunião já sem a peça.

Além de simbólico, o broche dá acesso livre aos parlamentares a todos os ambientes do Congresso. A assessoria da Câmara informou que não há atos da Mesa Diretora que tratem sobre o seu uso. A assessoria, disse, porém, que distribuiu as credenciais de identificação justamente para facilitar o trânsito na Casa dos novos eleitos até a posse.

O Psol já informou que irá questionar formalmente a presidência da Câmara e a direção-geral da Casa sobre a entrega e o repasse dos broches aos deputados eleitos que ainda não tomaram posse.

Veja também

Top News: OCDE corta projeção para PIB do Brasil em 2019:

 

Estadão
Publicidade
Publicidade