6 eventos ao vivo

CPI da Petrobras pedirá gravações de reuniões com Dilma

Requerimento do subrelator Altineu Côrtes pede acesso a áudios e vídeos de reuniões do Conselho de Administração da Petrobras

24 mar 2015
16h29
atualizado às 16h55
  • separator
  • 0
  • comentários

A CPI da Petrobras aprovou nesta terça-feira um requerimento para obter cópias de vídeos e áudios das reuniões do Conselho de Administração da Petrobras, entre 2005 e 2015. A presidente Dilma Rousseff presidiu o conselho até 2010, quando era ministra do governo Lula.

O acesso às gravações foi solicitada pelo deputado Altineu Côrtes (PR-RJ), subrelator da CPI que vai investigar superfaturamento e gestão temerária na construção de refinarias.

Em uma reunião sob o comando de Dilma, em 2006, o Conselho da Petrobras aprovou a compra da refinaria de Pasadena. O Tribunal de Contas da União (TCU) viu um prejuízo de US$ 792 milhões com o negócio e a batalha judicial travada entre a empresa brasileira e a belga Astra Oil.

A Petrobras aprovou, em 2006, a compra de 50% da refinaria de Pasadena, que pertencia a empresa belga, por US$ 360 milhões. Diante de um desacordo entre as partes, a estatal precisou comprar toda a unidade, o que levou a um gasto total de US$ 1,18 bilhão.

A presidente Dilma alega que aprovou a compra da refinaria porque o então diretor da área internacional, Nestor Cerveró, não detalhou em um resumo as cláusulas do contrato que obrigavam a compra de toda a refinaria. O ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli já disse mais de uma vez que considera Pasadena “um bom negócio” para a época.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade