0

Coronel Lima também fica em silêncio

Coronel Lima está preso em uma unidade da Polícia Militar de Niterói, no Rio.

22 mar 2019
17h28
atualizado às 18h04
  • separator
  • comentários

O coronel reformado da PM de São Paulo João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, seguiu a estratégia de defesa de Michel Temer, seu velho amigo de mais de 40 anos, e ficou em silêncio nesta sexta-feira, 22, na Polícia Federal no Rio.

Coronel Lima preferiu se manter calado no depoimento que prestaria no inquérito da Operação Descontaminação - desdobramento da Lava Jato que atribui a Temer o papel de líder de organização criminosa.

O coronel reformado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, preso na manhã de ontem (21) na operação batizada de Descontaminação, é visto na Superintendência da Polícia Federal, no centro do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta- feira, 22.
O coronel reformado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, preso na manhã de ontem (21) na operação batizada de Descontaminação, é visto na Superintendência da Polícia Federal, no centro do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta- feira, 22.
Foto: Fábio Motta / Estadão

Por meio de sua defesa, o militar disse que se reservava ao direito de permanecer em silêncio até que tenha acesso à íntegra dos autos.

Coronel Lima está preso em uma unidade da Polícia Militar de Niterói, no Rio.

Defesa

A defesa de João Baptista Lima Filho informou que não foi prestado depoimento na data de hoje (22/03), uma vez que ainda não foi obtido o necessário acesso à integralidade das investigações.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade