PUBLICIDADE

CNN demite Alexandre Garcia após desmentir comentário

24 set 2021 20h02
| atualizado às 20h02
ver comentários
Publicidade

A CNN Brasil anunciou nessa sexta-feira a demissão do jornalista Alexandre Garcia. O comentarista, famoso apoiador do governo de Jair Bolsonaro, voltou a fazer defesa do 'tratamento precoce' contra a covid-19 e dizer que os medicamentos, sem comprovação científica, poderiam ter salvo milhares de vida. 

Foto: RD1

"A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira. A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada", afirma a emissora, em comunicado.

O quadro 'Liberdade de Opinião' continuará na programação da emissora, dentro do jornal 'Novo Dia'. A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo", encerra a emissora.

Em seu quadro 'Liberdade de Opinião' nessa sexta-feira, Garcia não apenas defendeu o uso dos medicamentos sem eficácia como defendeu a Prevent Senior, alvo de investigações da CPI da Covid. A emissora, então, desmentiu a informação passada por seu comentarista, ao vivo. 

"Reitero sempre para vocês que nos acompanham que as opiniões emitidas pelos comentaristas do quadro não refletem necessariamente a posição da CNN. E mais um acréscimo aqui neste fim do quadro de hoje, a CNN ressalta que não existe um tratamento precoce comprovado cientificamente para prevenir a covid-19. O que a ciência mostra é que a prevenção, com o uso de máscaras e a vacinação, são as únicas maneiras de combater a pandemia", afirmou a apresentadora Elisa Veeck.

Veja o momento:

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade