PUBLICIDADE

Política

Carnaval de Janja e Michelle: primeiras-damas adotam tom de campanha em mensagens para mulheres

Peças-chave com público feminino na eleição, primeiras-damas agora protagonizam ações do governo e da oposição sobre assédio; mulher de Bolsonaro diz que 'não é não'

19 fev 2023 - 13h25
(atualizado em 22/2/2023 às 14h33)
Compartilhar
Exibir comentários
Michelle Bolsonaro em evento durante campanha presidencial 2022
Michelle Bolsonaro em evento durante campanha presidencial 2022
Foto: Renato Andrade

A primeira-dama Janja da Silva e a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro foram as escolhidas pelo governo e pela oposição para protagonizar campanhas de combate ao assédio durante o carnaval 2023. Peças-chave na comunicação com o público feminino nas campanhas de Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro na disputa presidencial de 2022, tanto Janja quanto Michelle têm feito recorrentes aparições políticas e partidárias.

Os vídeos gravados por Janja e Michelle foram divulgados na sexta-feira, 17, e tratam do aumento do número de casos de assédio e importunação sexual no período de carnaval. Em ambos, as primeiras-damas indicam os caminhos para que vítimas e pessoas que presenciem atos do tipo denunciem - além do 190, a indicação é fazer a denúncia pelo número 180, canal criado para a investigação específica desses casos.

Janja estrelou a peça audiovisual lançada pelo Ministério das Mulheres nas redes sociais. No Twitter, o vídeo foi divulgado às 11h36. Embora a pasta seja dirigida pela ministra Cida Gonçalves - citada no vídeo por Janja -, a opção foi por conceder o espaço à primeira-dama.

"Sexta-feira de carnaval e eu estou passando aqui para deixar um recadinho bem importante para vocês que estão aí se preparando para cair na folia. A gente sabe que os dias de carnaval são os dias que nós mulheres sofremos o maior número de assédios, de importunação sexual. E eu estou aqui para contar para vocês que o Ministério das Mulheres, conduzido pela ministra Cida Gonçalves, trabalhou muito nesses últimos dias para reestruturar o Ligue 180, que estava totalmente desmobilizado", diz Janja.

Já o vídeo com Michelle foi divulgado pelo perfil oficial do PL, e repercutido por parlamentares bolsonaristas. No perfil oficial da sigla no Twitter, o vídeo foi publicado às 20h34 de sexta. Com estética de peça de campanha, a ex-primeira-dama aparece na frente de um fundo azulado com a marca da Bandeira do Brasil e também fala sobre o assédio no carnaval e como denunciar eventuais casos.

"O carnaval é uma tradição do nosso país. É um momento esperado por muitos para se divertirem. Todos que gostam e desejam têm o direito de aproveitar as festas, mas não podemos esquecer que é preciso respeitar o espaço do outro. A segurança de todas as pessoas precisa ser garantida. Se você for vítima de assédio, denuncie. Você não está só. Disque 190 para emergência e 180 para investigação. Fiquem atentos ao tema deste ano: minha fantasia não é um convite, não é não", diz Michelle.

Esta foi a primeira campanha protagonizada pela ex-primeira-dama após ser confirmada pelo presidente do partido, Valdemar Costa Neto, como presidente do PL Mulher, núcleo da sigla focado em incentivar candidaturas femininas e discutir políticas às mulheres. O anúncio oficial ocorreu na quarta-feira, 15.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade