2 eventos ao vivo

Bolsonaro volta a falar contra obrigatoriedade das vacinas

"Não se pode injetar qualquer coisa nas pessoas nem obrigar. A vacina se faz a campanha", disse o presidente

8 set 2020
15h34
atualizado às 19h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer nesta terça-feira que não se pode obrigar a tomar vacina e acrescentou que não se pode injetar "qualquer coisa" nas pessoas. "Não se pode injetar qualquer coisa nas pessoas nem obrigar. A vacina se faz a campanha", disse o presidente em um evento sobre o uso de hidroxicloroquina com um grupo de médicos que defendem o medicamento.

02/09/2020
REUTERS/Adriano Machado
02/09/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Bolsonaro citou ainda as desconfianças que existem sobre a vacina russa contra a covid-19 e lembrou que foi muito criticado ao dizer para uma apoiadora que ninguém ia obrigar ninguém a tomar vacina.

Bolsonaro reclamou ainda estar com "pecha de genocida" por defender a hidroxicloroquina e por não ter feito "outras coisas", mas voltou a dizer que a decisão do Supremo Tribunal Federal deu poder de decisão aos governadores.

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade