PUBLICIDADE

Política

Advogado de hacker diz que há provas de encontro com Bolsonaro, mas não do conteúdo da conversa

Ariovaldo Moreira deu declaração ao chegar à sede da Polícia Federal em Brasília para o novo depoimento de Walter Delgatti Neto

18 ago 2023 - 11h24
(atualizado às 12h49)
Compartilhar
Exibir comentários
Nesta quinta-feira, 17, a CPMI do 8 de Janeiro ouviu o hacker Walter Delgatti
Nesta quinta-feira, 17, a CPMI do 8 de Janeiro ouviu o hacker Walter Delgatti
Foto: MOLINA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O advogado Ariovaldo Moreira, responsável pela defesa do hacker Walter Delgatti Neto, disse nesta sexta-feira, 18, que tem como comprovar que o cliente esteve no Palácio da Alvorada para um encontro com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em 2022. No entanto, ele afirmou que não é possível provar o conteúdo da conversa.

"Ele esteve no Alvorada, que foi [a imagem divulgada pela imprensa] da entrada", disse à TV Globo ao ser questionado na chegada à sede da Polícia Federal em Brasília, para o novo depoimento de Delgatti. 

Já sobre o que foi conversado com o ex-presidente, ele respondeu: "Conteúdo, impossível. É o relato do Walter".

Em depoimento à CPMI do 8 de janeiro na quinta-feira, 17, Delgatti afirmou que, em reunião no Alvorada, próximo às eleições do ano passado, Bolsonaro garantiu que lhe concederia um indulto, caso fosse detido ou condenado por sua participação na tentativa de invadir o sistema das urnas eletrônicas.

Indulto, grampo, invasão de urnas: veja revelações do hacker da 'Vaza Jato' Indulto, grampo, invasão de urnas: veja revelações do hacker da 'Vaza Jato'

Durante essa reunião, que supostamente foi intermediada pela deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), o hacker afirma que o ex-presidente questionou se ele seria capaz de invadir as urnas eletrônicas para testar a integridade dos equipamentos. 

De acordo com Delgatti, Bolsonaro solicitou que seus assessores o conduzissem a técnicos do Ministério da Defesa, com o propósito de obter auxílio em sua atuação.

Em entrevista para a Jovem Pan, Bolsonaro reconheceu ter se reunido com o hacker no Palácio da Alvorada, porém refutou partes do depoimento e disse que Delgatti está "fantasiando".

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade