PUBLICIDADE

RJ: policiais ambientais são presos por extorquir empresário

Eles simulavam flagrante e exigiam pagamento mensal de propina para que não houvesse investigação

6 fev 2015 20h31
| atualizado às 20h41
ver comentários
Publicidade

Uma operação realizada nesta sexta-feira (6), pelo Gaeco, resultou na prisão dos policiais civis Diogo Ferrari, Conrado Coimbra e Anderson Pinheiro Rios, todos lotados na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) do Rio de Janeiro. De acordo com as investigações, os policiais extorquiam empresários. 

 Os policiais presos simulavam flagrantes em funcionários de empresas de caminhões, que eram encaminhados à sede da DPMA, com a exigência de uma propina para a liberação de uma falsa denúncia de crime ambiental. A partir de então, eles ofereciam aos empresários um pagamento mensal para que as empresas não fossem investigadas.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas casas dos policiais e na sede da DPMA. Os agentes responderão pelos crimes de extorsão, extorsão mediante sequestro e organização criminosa. 

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade