3 eventos ao vivo

Neymar silencia sobre Robinho mesmo depois de 'áudios'

Jogador do PSG já havia manifestado apoio ao colega que foi condenado por estupro

20 out 2020
10h26
atualizado às 11h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Dias atrás, Robinho disse em entrevista à Fox Sports que recebeu o “total apoio” de Neymar no caso em que foi condenado pela Justiça italiana a nove anos de prisão por participação no estupro coletivo de uma jovem albanesa. Depois disso, a divulgação de trechos da sentença pelo Globoesporte.com e de 'áudios' com o relato detalhado de Robinho de como se relacionou com a moça complicaram bastante a sua situação.

As conversas interceptadas pela justiça da Itália e que vieram a público no Brasil levaram o comentarista da TV Globo, Caio Ribeiro, a voltar atrás num primeiro comentário sobre o caso. Dissera primeiro que Robinho tinha a seu favor o benefício da dúvida. Após os “áudios”, Caio afirmou que não havia mais esse “benefício”. “Tem que pagar como qualquer outra pessoa”, afirmou.

Neymar deu apoio a Robinho no caso em que o colega foi condenado a prisão por estupro
13/10/2020 Paolo Aguilar/Pool via REUTERS
Neymar deu apoio a Robinho no caso em que o colega foi condenado a prisão por estupro 13/10/2020 Paolo Aguilar/Pool via REUTERS
Foto: Reuters

Nessa segunda (19), os locutores Galvão Bueno e Cléber Machado, da TV Globo, disseram-se estarrecidos com o conteúdo dos diálogos entre Robinho e um de seus amigos, gravados pela justiça. Galvão qualificou como “hediondo” o crime pelo qual o jogador responde, ainda em primeira instância. “Estou arrasado. O ser humano não pode fazer uma coisa dessas”, pontuou.

Essa onda de indignação pela atitude de Robinho se espalhou no meio esportivo e fora dele. No entanto, pelo menos até a manhã desta terça (20), Neymar manteve o silêncio. Teve tempo de negar ou de pelo menos explicar o porquê de ter dado “total apoio” ao ex-colega de Santos – atuaram juntos no clube em 2010. Mas não se manifestou.

Veja também:

Covid: Centro FAG cumpre todos os protocolos sanitários na realização Vestibular
Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade