4 eventos ao vivo

Juiz do Paraguai concede liberdade a Ronaldinho após 5 meses

24 ago 2020
18h13
atualizado às 18h22
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Justiça do Paraguai concedeu liberdade nesta segunda-feira a Ronaldinho Gaúcho, que estava em prisão domiciliar, e o ex-jogador da Seleção Brasileira poderá retornar ao Brasil após cinco meses de privação da liberdade no país vizinho por tentar ingressar com um passaporte adulterado.

Ronaldinho Gaúcho
17/06/2019
REUTERS/Adriano Machado
Ronaldinho Gaúcho 17/06/2019 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

O juiz Gustavo Amarilla aceitou uma "suspensão condicional" das acusações contra o ex-jogador, concordando com solicitação apresentada pela procuradoria no início do mês.

Roberto de Assis Moreira, irmão e empresário de Ronaldinho, recebeu uma condenação de 2 anos em suspenso, e ambos poderão deixar o Paraguai sob determinadas condições.

Veja também:

Copagril e LAR firmam aliança estratégica de intercooperação na avicultura
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade