0

Goleiro Bruno: “Arrependido, eu? Nem pensar!”

Em entrevista ao SBT, o jogador falou com tranquilidade sobre o assassinato de Eliza Samúdio

8 set 2020
13h01
atualizado às 20h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Especialistas dizem que o goleiro precisa de frieza na hora que um adversário vai cobrar um pênalti. Essa característica, no futebol, deveria se reservar à atividade de campo – assim seria mais prudente. Há quem pense e aja diferente e há ainda os que levam isso ao extremo. O goleiro Bruno é um exemplo. Condenado a 22 anos de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samúdio, cumpre agora pena em regime semiaberto e não se arrepende de nada do que fez.

Goleiro Bruno disse em entrevista ao SBT que não se arrepende de nada que fez no caso "Eliza Samúdio"
Goleiro Bruno disse em entrevista ao SBT que não se arrepende de nada que fez no caso "Eliza Samúdio"
Foto: Reprodução/Instagram / Estadão Conteúdo

Em entrevista que foi ao ar nessa segunda-feira (7) ao Conexão Repórter, do SBT, ele foi bem claro ao dizer que “dorme com a consciência tranquila” e que não tem de “pedir perdão” a ninguém.

O goleiro se irritou com o repórter Roberto Cabrini, que pautou a conversa com o tema Eliza Samúdio. Disse que não se considera anjo, tampouco um demônio, e negou que tenha sido o mandante do crime ou o seu responsável. Ao jornalista, ele protestou, argumentando que havia um combinado para o encontro, o de abordarem apenas a sua volta ao futebol.

Desde agosto, Bruno defende o Rio Branco-AC, uma contratação muito polêmica, que provocou o rompimento do contrato do principal patrocinador do clube e o pedido de demissão da técnica do time feminino, além de protestos de torcedores.

.

 

Veja também:

Wrangler Rubicon 392, o mais capaz e poderoso Jeep da história
Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade