PUBLICIDADE

Metrô do Rio é multado em mais de R$ 1 milhão por problemas durante a JMJ

29 out 2013 17h08
| atualizado às 17h08
ver comentários
Publicidade
<p>Multid&atilde;o se aglomerou&nbsp;em frente a esta&ccedil;&atilde;o do Metr&ocirc; fechada por problema de energia no dia da abertura da JMJ</p>
Multidão se aglomerou em frente a estação do Metrô fechada por problema de energia no dia da abertura da JMJ
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

A Agetransp, agência reguladora de serviços do Estado do Rio, multou nesta terça-feira a concessionária do Metrô Rio em R$ 1.082.624 pela paralisação do sistema durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), realizada na última semana de julho. O tráfego de passageiros nas linhas 1 e 2 permaneceu interrompido por cerca de duas horas no dia 23 de julho, data da abertura oficial da JMJ.

A multa representa 0,5% do faturamento do Metrô Rio em 2012 e teve a aprovação da maioria dos conselheiros. A decisão ainda cabe recurso. Em nota, a concessionária informou que ainda não foi notificada oficialmente pela agência e que pretende recorrer.

O relator do processo e Conselheiro-Presidente da Agetransp, Luiz Barbosa, considerou em seu voto que o incidente gerou transtornos na mobilidade da população, uma vez que havia milhares de peregrinos na cidade e que naquele dia seria realizada a missa de abertura da JMJ em Copacabana.

A falha do dia 23 foi atribuída ao rompimento de um cabo de energia, que fez com que todas as estações de metrô fossem fechadas, causando caos na cidade e superlotação dos pontos de ônibus.

A JMJ reuniu cerca de 3 milhões de pessoas no Rio de Janeiro entre os dias 23 e 28 de julho. O evento marcou também a primeira visita internacional do papa Francisco.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade