0

Justiça do Rio nega pedido de habeas corpus para Queiroz

20 jun 2020
12h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Justiça do Rio de Janeiro negou o pedido de habeas corpus em favor do ex-assesssor parlamentar Fabrício Queiroz, informou o Tribunal de Justiça nesse sábado.

A defesa de Queiroz solicitou a soltura do ex-assessor para que ele cumprisse prisão domiciliar.

Queiroz, que tem problemas de saúde, foi preso na última quinta-feira feira em Atibaia, em São Paulo. Depois foi transferido para o Rio de Janeiro onde está detido no complexo de Bangu, na zona da capital.

Segundo o TJ do Rio, a desembargadora Suimei Cavalieri, da 3ª Câmara Criminal, negou o pedido de habeas corpus e decretou segredo de justiça para o caso.

"A íntegra da decisão que negou a concessão de liminar pedida pela defesa de Queiroz não está disponível em razão da decretação do segredo de justiça", afirmou o TJ fluminense.

O mérito do pedido ainda será decido pelo colegiado da corte mas sem data programada.

"O mérito do habeas corpus será julgado futuramente pelo colegiado da 3ª Câmara Criminal, após o cumprimento de diligências e a manifestação das outras partes envolvidas no processo", adicionou o TJ.

Queiroz é acusado de coordenar um esquema de desvio de recursos de salários de funcionários do gabinete do ex-deputado estadual e atual senador Flávio Bolsonaro. O esquema de cobrança de um pedágio sobre os vencimentos dos assessores parlamentares ficou conhecido como rachadinha.

Mais de 20 deputados e ex-deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro são investigados no esquema.

Veja também:

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) defende representatividade mínima de 30% de mulheres na direção dos partidos
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade