PUBLICIDADE

Vídeos flagram agressões do DJ Ivis contra a mulher no Ceará

Pamella Holanda divulgou registros de agressões contra ela cometidas pelo artista. Polícia investiga o caso e solicitou medidas protetivas para a vítima. O DJ foi demitido de produtora

12 jul 2021 14h58
| atualizado às 16h27
ver comentários
Publicidade

Vídeos de uma câmera de segurança interna flagraram agressões cometidas por Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, contra a mulher, Pamella Holanda, no apartamento onde moravam, em Eusébio, na região metropolitana de Fortaleza. As imagens, que mostram socos, tapas e puxões de cabelo, foram divulgadas por ela nas redes sociais neste domingo, 11. A polícia investiga o caso e solicitou medidas protetivas de urgência para a vítima.

Pamella agradeceu pelo apoio que tem recebido e revelou detalhes da convivência com Ivis. Segundo ela, pessoas próximas eram coniventes com a violência, não interferiam e diziam que ela deveria ser submissa ao então companheiro. "Eu me calei por muito tempo! Eu sofria sozinha com a minha filha, sem apoio até dos que diziam estar ali para ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados (...) Não se calem jamais!", diz um trecho de uma mensagem divulgada pela vítima no Instagram.

Algumas agressões cometidas por Iverson de Souza Araújo contra Pamella Holanda foram em frente à filha deles
Algumas agressões cometidas por Iverson de Souza Araújo contra Pamella Holanda foram em frente à filha deles
Foto: Instagram/Reprodução / Estadão

Após a divulgação do caso, o produtor foi desligado da produtora Vybbe. O anúncio foi feito pelo cantor Xand Avião, sócio da empresa. "Não admito e nem compactuo com nenhum tipo de violência. Nada justifica uma violência, ainda mais contra uma mulher", declarou Xand.

Pamella Holanda recebeu o apoio de autoridades locais, como o governador do Ceará, Camilo Santana, e o prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira. O governador pediu que a polícia dê uma resposta rápida e efetiva ao caso e que a Secretaria de Proteção Social, por meio da Casa da Mulher Brasileira, atue de imediato para ajudar e apoiar a vítima.

Já o prefeito da capital cearense prestou solidariedade à Pamella e também a todas as mulheres vítimas de violência doméstica. Nogueira determinou ainda que o Secretário de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Claudio Pinho, acompanhe o caso e ofereça assistência.

A juíza Maria José Rosado de Alencar negou o pedido dos advogados do DJ Ivis para que Pamella fosse impedida de falar sobre o caso com a imprensa e retirasse os vídeos publicados na internet.

Pamella Holanda divulgou vídeos das agressõs em sua conta no Instagram
Pamella Holanda divulgou vídeos das agressõs em sua conta no Instagram
Foto: Instagram/Reprodução / Estadão

A intenção de DJ Ivis era de que Pamella se abstivesse de falar com veículos de comunicação sobre questões cíveis e criminais, incluindo assuntos que envolvam a filha que os dois têm juntos, mas a magistrada entendeu que o pedido fere o direito constitucional de liberdade de expressão.

Com a repercussão do caso, Iverson solicitou ainda que fosse retirada do ar uma matéria publicada no portal Metrópoles, também relacionada às agressões contra Pamella. A solicitação também foi negada pela juíza sob a justificativa da liberdade de imprensa estabelecida na Constituição.

Polícia investiga violência doméstica

A Polícia Civil do Ceará informou que um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso de lesão corporal no âmbito de violência doméstica, registrado no dia 3 de julho, em Eusébio, região metropolitana de Fortaleza, e que as agressões ocorreram no dia 1º, porém a vítima só registrou o caso no dia 3, não sendo possível o flagrante.

Desde o dia do registro da ocorrência, a PC-CE solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas de urgência em favor da vítima. Desde então, o caso segue em investigação. Segundo a Polícia Civil, as imagens das câmeras do circuito interno da residência de Ivis e Pamella, que mostram as agressões, não tinham sido apresentadas anteriormente.

Em suas redes sociais, DJ Ivis divulgou um posicionamento em vídeos e expôs um boletim de ocorrência contra Pamella registrado no último dia 13 de março, com a alegação de chantagem e agressões. No Instagram, o DJ disse que os vídeos não estão sendo publicados na íntegra. "Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse a esse extremo. Nada vai justificar a reação que eu tive, mas eu não aguentei mais ameaças", disse.

O Estadão tentou contato com o DJ Ivis e com a vítima, mas ainda não obteve retorno.

Estadão
Publicidade
Publicidade