PUBLICIDADE

Pastora morre após ser baleada em troca de tiros entre facções no Rio

Marta Gomes voltava para a casa quando foi atingida pelos disparos

23 fev 2024 - 10h11
(atualizado às 10h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Marta Gomes foi atingida por dois tiros
Marta Gomes foi atingida por dois tiros
Foto: Reprodução/TV Globo

Uma pastora evangélica morreu após ser atingida por tiros, na noite de quinta-feira, 22, durante um intenso confronto entre facções rivais, no bairro Gardênia Azul, na zona norte do Rio de Janeiro. Marta Gomes é moradora do bairro e voltava para a casa quando foi vítima dos disparos. O caso é investigado. 

De acordo com a Globo Rio, a troca de tiros ocorreu entre milicianos e traficantes. Por volta das 21h, a pastora havia ido ao mercado com a filha, e na volta se deparou com os criminosos que invadiram a Rua Soraia, dando início ao conflito. 

A pastora tentou correr para dentro de casa, mas foi atingida por dois disparos, sendo um na cabeça e outro nas costas. Marta foi socorrida para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Cidade de Deus, mas não resistiu. 

Ainda conforme a emissora, o local é conhecido como Marcão, e dominado pela milícia naquela região. O caso é investigado pela Polícia Civil. Não há informações sobre presos ou suspeitos do crime. 

O Terra tentou contato com a Polícia Civil para obter mais dados a respeito do caso, mas até o momento, não teve retorno. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade