PUBLICIDADE

Idosa é internada com queimaduras graves no rosto após passar por peeling de fenol no PR

Segundo a Polícia Civil, idosa precisou de atendimento médico após sofrer com dores intensas; responsável pelo procedimento é investigada

12 jun 2024 - 18h44
(atualizado às 19h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Polícia Civil do PR investiga caso de idosa que foi internada após passar por peeling de fenol em Curitiba
Polícia Civil do PR investiga caso de idosa que foi internada após passar por peeling de fenol em Curitiba
Foto: Fábio Dias / EPR

Uma mulher de 64 anos foi hospitalizada em Curitiba (PR), com queimaduras graves no rosto, após passar por um procedimento estético de peeling de fenol. De acordo com a Polícia Civil, o caso é investigado como lesão corporal, exercício ilegal da Medicina e uso de produtos falsificadas de fins terapêuticos ou medicinais.  

O procedimento que levou a idosa à internação aconteceu no dia 25 de maio e foi realizado por uma profissional que se apresentou como biomédica. A responsável, no entanto, não tem formação em biomedicina, apurou a investigação. 

Cerca de 11 dias após passar pelo peeling de fenol, a idosa passou a sentir dores intensas e precisou de atendimento médico. No hospital, ela foi diagnosticada com queimaduras de segundo e terceiro graus que atingiram a derme, a camada mais profunda da pele. 

A paciente ainda precisou ser submetida a uma cirurgia. Segundo a delegada Aline Manzatto, responsável pelo caso, familiares da idosa questionaram a suposta biomédica sobre a necessidade de atendimento médico após o procedimento.

"[Ela] teria afirmado que as dores eram normais e apenas recomendou a aplicação de uma pomada no rosto”, afirmou a delegada. A Polícia Civil realiza diligências para esclarecer as circunstâncias do caso.

Peeling de fenol: 'Dá certo se for feito da maneira correta', alerta médico sobre procedimento:

Morte por peeling de fenol

O tratamento de peeling de fenol é considerado o procedimento dermatológico mais invasivo, chegando a atingir a derme reticular, a camada mais profunda da pele. No entanto, segundo o médico Felipe Ribeiro, integrante da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o peeling é seguro quando feito sob as circunstâncias corretas.

"É um líquido aplicado no rosto que gera um processo inflamatório e 'arranca' as células, obrigando o corpo a produzir novas células. É bem tolerado e seguro. A Sociedade Brasileira de Dermatologia e a Sociedade Internacional de Peeling revisam, todos os anos, as regras de boas práticas do procedimento", disse Ribeiro ao programa Terra Agora.

Empresário Henrique Chagas, de 27 anos, morreu depois de fazer procedimento estético no rosto
Empresário Henrique Chagas, de 27 anos, morreu depois de fazer procedimento estético no rosto
Foto: Reprodução/Rick Chagas no Facebook / Estadão

O procedimento se tornou alvo de polêmica após a morte do empresário Henrique Chagas, que não resistiu após passar pelo peeling, em uma clínica de São Paulo, em 3 de junho. 

"Do nada ele apertou o meu braço, arregalou o olho, já travou a respiração, ficou sufocado e apagou", disse Marcelo Camargo, namorado de Henrique. 

A Prefeitura de São Paulo, responsável pela fiscalização do funcionamento de estabelecimentos na cidade, comunicou que a Vigilância Sanitária fechou e multou o Studio Natália Becker, onde Henrique passou pelo tratamento, por realizar o peeling de fenol sem autorização. O local estava autorizado a realizar apenas tratamentos estéticos.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade