PUBLICIDADE

Explosão em empresa de oxigênio deixa 5 feridos em Fortaleza

Vítimas têm quadro de saúde estável; prefeito da capital cearense diz que problema não compromete o abastecimento hospitalar na região

24 abr 2021
17h54 atualizado às 19h38
0comentários
17h54 atualizado às 19h38
Publicidade

Uma explosão na manhã deste sábado, 24, ocorreu em uma unidade da empresa fornecedora de oxigênio White Martins, no bairro Carlito Pamplona, em Fortaleza. Segundo o Corpo de Bombeiros, o atendimento das equipes do quartel central chegou um minuto após o acionamento. Cinco pessoas ficaram feridas, sendo que três foram encaminhadas a uma unidade de emergência. Segundo a prefeitura da capital cearense, o acidente não vai compromete o abastecimento do insumo hospitalar na região.

Explosão deixou feridos e moradores assustados
Explosão deixou feridos e moradores assustados
Foto: Reprodução Twitter / Estadão

Segundo nota da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, foram deslocadas uma viatura de autosalvamento, uma viatura de combate a incêndio, além de oito ambulâncias. Todas as vítimas foram atendidas no local e não houve necessidade de encaminhar as outras duas ao hospital. Também foram deslocadas equipes da Defesa Civil do Município e da Polícia Militar do Ceará. O perímetro de segurança na região segue isolado. Foi descartada a possibilidade de incêndio no local.

Vídeos circulam em redes de moradores assustados com a explosão e com a fumaça, que era vista a quilômetros de distância. Segundo esses relatos, o impacto da explosão foi grande, janelas quebraram e destroços foram arremessados em residências da região. Em um dos vídeos o morador afirma que "chegou a tremer tudo".

No início da tarde, o prefeito de Fortaleza, José Sarto, foi ao local do acidente. Em vídeo nas redes sociais, ele disse que não haverá problemas no fornecimento de oxigênio em hospitais e unidades da rede pública. "Pessoal, passando aqui para tranquilizar os fortalezenses, pois conversamos com representantes da White Martins e eles nos asseguraram que, neste momento, o abastecimento de oxigênio nas nossas unidades hospitalares não será afetado". Segundo o prefeito, as vítimas que estão internadas têm 19, 43 e 45 anos de idade e seguem estáveis, em avaliação clínica.

 

Estadão
Publicidade
Publicidade