PUBLICIDADE

Crueldade: Cachorrinho comunitário é morto a tiros por Brigadiano no Complexo Prisional de Canoas

Fiapo, cão comunitário do Complexo Prisional, é morto a tiros por soldado da Brigada Militar.

29 mai 2024 - 14h03
Compartilhar
Exibir comentários

Segundo informações recebidas anonimamente, um episódio perturbador ocorrido na última segunda-feira (27 de maio), no Complexo Prisional de Canoas, o soldado (não iremos divulgar a identidade), que presta serviço nas guaritas do Complexo é acusado de assassinar um cachorrinho comunitário de 10kg, conhecido como Fiapo. O soldado alegou que o cão o havia atacado, justificando o ato de violência animal que gerou grande indignação por se tratar de um cão de 1 ano e 10 meses extremamente carinhoso que nunca havia atacado alguém.

Foto: Reprodução/PortoAlegre24Horas / Porto Alegre 24 horas

Segundo testemunhas, após um primeiro disparo que atingiu Fiapo de raspão, o soldado se aproximou e efetuou um segundo tiro à queima-roupa, atravessando o crânio do animal. Mesmo ferido, Fiapo foi levado às pressas por um policial penal para a Clínica Igara, onde posteriormente foi submetido à eutanásia devido ao seu estado crítico.

Relatos de outros agentes indicam que o soldado já havia expressado a intenção de matar os cães do complexo. Fiapo, que estava prestes a ser transferido para um sítio como lar temporário, foi brutalmente assassinado, causando comoção entre os cuidadores.

O parecer médico da clínica confirmou que Fiapo apresentava sinais vitais gravemente comprometidos e lesões causadas por disparos de arma de fogo.

Porto Alegre 24 horas
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade