PUBLICIDADE

Bolsonaro volta a criticar medidas de restrição contra covid

Fala acontece um dia após Brasil superar marca de 250 mil mortes pelo coronavírus

26 fev 2021
13h30 atualizado às 13h55
0comentários
13h30 atualizado às 13h55
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar, nesta sexta-feira, 26 a imposição de medidas por governadores e prefeitos para restringir a circulação de pessoas para conter a propagação do coronavírus, apesar de o Brasil estar atravessando o pior momento da pandemia.

23/02/2021
REUTERS/Adriano Machado
23/02/2021 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

"Esses que fecham tudo e destroem empregos estão na contramão do que o povo quer", disse Bolsonaro em discurso durante cerimônia em Tianguá (CE) para a realização de obras rodoviárias. "O povo não consegue mais ficar dentro de casa, o povo quer trabalhar."

A fala do presidente ocorre um dia após o Brasil superar a marca de 250 mil mortes por Covid confirmadas pelo Ministério da Saúde, com 1.541 novos óbitos registrados apenas na quinta-feira.

Com leitos de UTI próximos do limite, governadores de Estados como São Paulo, Bahia e Santa Catarina anunciaram esta semana a imposição de medidas mais firmes de restrição de circulação de pessoas na tentativa de conter o avanço da Covid.

Em seu discurso, Bolsonaro também voltou a dizer que as críticas que recebe não o farão desistir. "Eu sou imbroxável", repetiu.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade