0

Bolsonaristas conseguem liminar para barrar punições do PSL

Deputada Bia Kicis (DF), uma das líderes do grupo fiel ao presidente Bolsonaro, comemorou a decisão nas redes sociais

22 out 2019
14h16
atualizado às 14h45
  • separator
  • 0
  • comentários

Um grupo de deputados do PSL ligados ao presidente Jair Bolsonaro conseguiu nesta terça-feira uma liminar do Tribunal de Justiça do Distrito Federal para evitar que sejam suspensos pelo comando do partido. A decisão foi tomada pelo magistrado juiz Alex Costa de Oliveira.

Deputado federal Eduardo Bolsonaro
09/08/2019
REUTERS/Adriano Machado
Deputado federal Eduardo Bolsonaro 09/08/2019 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

A deputada Bia Kicis (DF), da chamada ala bolsonarista da legenda, comemorou a decisão em uma rede social. "Vitória! Justiça do DF concede liminar contra atos arbitrários do PSL que tentou punir 19 deputados do grupo que apoiou @BolsonaroSP (deputado Eduardo Bolsonaro) e pediu a saída do delegado Waldir da liderança, por terem pedido transparência nas contas do partido", disse a deputada em sua conta no Twitter.

O grupo apoiava Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, para a liderança do partido no lugar de Delegado Waldir (GO).

A decisão judicial ocorreu praticamente ao mesmo tempo em que o comando do PSL --com quem o grupo ligado a Bolsonaro está em guerra-- havia determinado a abertura de um processo disciplinar contra Eduardo e outros 18 deputados.

Veja também:

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade