Presidente do Conselho Federal de Medicina defende limites para 'autonomia da mulher' para aborto

18 jun 2024 - 08h55
Compartilhar

A declaração foi feita na última segunda-feira, 17, durante sessão do Senado sobre o procedimento de assistolia fetal. “O direito à autonomia da mulher esbarra, sem dúvida, no dever constitucional imposto a todos nós de proteger a vida”, disse José Hiran Gallo. Hiran Gallo também defendeu a legitimidade do CFM, que aprovou uma resolução que proíbe a assistolia fetal. 

Reprodução/ TV Senado/ YouTube

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Seu Terra












Publicidade