PUBLICIDADE

Suíça realiza primeiros casamentos entre pessoas do mesmo sexo

É a primeira vez que dois homens saem do cartório de registro civil de Schaffhausen como marido e marido

1 jul 2022 - 16h52
(atualizado às 17h39)
Ver comentários
Publicidade
"Foi um momento muito tocante e muito esperado, que envia uma mensagem forte para a sociedade... a de estar livre para amar"
"Foi um momento muito tocante e muito esperado, que envia uma mensagem forte para a sociedade... a de estar livre para amar"
Foto: Reuters

Alois Carnier, de 57 anos, e Peter Leu, de 67, disseram "sim, de coração" ao outro um nesta sexta-feira, após a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo na Suíça. 

É a primeira vez que dois homens saem do cartório de registro civil em sua cidade de Schaffhausen como marido e marido. 

Eleitores suíços aprovaram a iniciativa "Casamento para Todos" por uma maioria de quase dois terços em setembro do ano passado, tornado a Suíça um dos últimos países na Europa ocidental a legalizar o casamento entre indivíduos do mesmo sexo. 

"A cerimônia foi realmente muito importante para mim, pois estamos esperando por isso há 20 anos", disse Carnier, que deu entrada em uma união civil com Leu em 2014, e tem atuado há décadas na campanha pelo reconhecimento dos direitos dos homossexuais. 

Do outro lado do país, em Genebra, Aline, de 46 anos, e Laure, de 45, também assinaram os papéis após 21 anos de união. Elas têm um filho de 4 anos de idade, e, assim como Leu e Carnier, já estavam vivendo uma união civil.

"Em todos os sentidos, é uma nova fase (para nós)", disse Laure, especialista em recursos humanos que, assim como sua companheira, se recusou a oferecer seu sobrenome. 

"Foi um momento muito tocante e muito esperado, que envia uma mensagem forte para a sociedade... a de estar livre para amar", afirmou a prefeita de Genebra, Marie Barbey-Chappuis, que compareceu à cerimônia. 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade